Projeto quer ampliar transparência na vacinação contra Covid com lista de imunizados

Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom-SC
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 456 visualizações,  4 views today

Protocolado esta semana na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), um projeto de lei do deputado Felipe Estevão (PSL) que deve entrar em discussão nas próximas sessões quer alterar a lei de transparência do estado para obrigar a publicação de uma relação das pessoas vacinas contra coronavírus, durante a situação de emergência.

A iniciativa surgiu para que não seja burlada a ordem e cronograma de vacinação. “Essas ações representam verdadeiros ataques à ética e comprometem a eficiência dos serviços públicos de saúde em plena pandemia. Comportamentos desse tipo serão evitados se os órgãos públicos e a sociedade dispuserem de meios para acompanhar o desenvolvimento das ações de imunização e coibir os abusos”, diz o pesselista.

Se aprovada, a lei fará com que o governo estadual mantenha uma página virtual atualizada com os dados dos imunizados. De acordo com Estevão, para maior proteção dos dados serão excluídos os três primeiros e os dois últimos números do CPF e do RG.

“Não é tratamento individual vinculado à condição pessoal que possa ser protegida pelo direito à intimidade, mas estratégia coletiva direcionada a todos os brasileiros. Ou seja, ser vacinado não se trata de um ‘dado pessoal referente à saúde’, não expõe qualquer situação individual de caráter reservado”, conclui o parlamentar.