Fotos: Ruas transformadas em lixão a céu aberto, na entrada da cidade

Foto: André Luiz/Agora Laguna
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 983 visualizações,  4 views today

Um cenário revoltante de descaso e falta de respeito com o meio ambiente. Assim é o que presenciou na tarde desta sexta-feira, 26, a equipe do Agora Laguna ao passar por algumas ruas onde já abrigaram moradores, no antigo Loteamento Novo Horizonte, entrada da cidade.

“Essa nojeira ali é um absurdo. Chega a dar nojo ver as moscas e o mau cheiro”, diz uma ex-moradora da localidade, sem querer se identificar.

O loteamento estava localizado entre o Posto do Binha, Ferrovia Tereza Cristina e o Jardim Juliana. O terreno que teve que ser desocupado por decisão da Justiça em 2017, se transformou em lixão a céu aberto. Ali, cerca de 120 famílias tiveram que sair de suas casas por ser considerado loteamento clandestino.

No local, alvo de uma ação de reintegração de posse da antiga Companhia de Distritos Industriais de Santa Catarina (Codisc), segundo o governo na época, existe um grande risco ambiental, pois está localizado em uma área onde há um posto de captação da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan).

Isso poderia comprometer o abastecimento de água de toda a cidade, já que abrigam poços artesianos que são responsáveis por 70% da água que é consumida nos municípios de Laguna e Pescaria Brava.

Nesse mesmo local já se cogitou a construção de uma penitenciária e um parque industrial, ideias que até agora não saíram do papel. Mas o que encontramos foram restos de obras, lixo, cascas de camarão, colchões e até sofás velhos.


Fotos: André Luiz / Agora Laguna

O que dizem as autoridades

As imagens foram encaminhadas pela reportagem à Polícia Militar Ambiental (PMA), Fundação Lagunense do Meio Ambiente (Flama), Polícia Civil e Vigilância Sanitária. Os órgãos informaram que irão enviar equipes ao local para analisar ao problema.

A Vigilância também anunciou que na segunda-feira, 1º, será feita uma tentativa de identificar os responsáveis pelo despejo irregular de lixo e entulho. Também irá solicitar à Secretaria de Obras e Transportes a limpeza do local e colocação de placas advertindo da proibição de jogar lixo ali.

Notícias relacionadas