Foto ilustrativa: Luís Claudio Abreu/Agora Laguna

Uma iniciativa de alunos de um projeto de extensão do Centro de Educação Superior da Região Sul da Universidade do Estado de Santa Catarina (Ceres/Udesc) ajuda deficientes visuais a “conhecer” Laguna com detalhes. São três áudios disponibilizados de forma gratuita que permitem ao ouvinte ter acesso a detalhes que descrevem paisagens de Laguna.

As gravações foram produzidas dentro do projeto ‘A Cidade Falada’ e foram lançadas na plataforma de streaming de áudio Spotify. Com os novos materiais, já são 17 audiodescrições feitas desde o começo do projeto.

Narrada pelo locutor Salvador dos Santos, da rádio Udesc de Florianópolis, uma das gravações destaca as principais características físicas e geográficas dos bairros, praias e edifícios. O segundo, faz uma retrospectiva histórica de Laguna e o último traz fatos testemunhados pela lagoa Santo Antônio dos Anjos, ocorridos na área central de Laguna desde sua formação.

Três novos áudios do projeto de extensão A Cidade Falada, do Centro de Educação Superior da Região Sul (Ceres), em Laguna, foram lançados no Spotify. Ao todo, o projeto já produziu 17 áudios que oferecem descrições sobre as cidades e reflexões sobre a vida urbana.

OUÇA os áudios:

A coordenadora e idealizadora do projeto, professora Carolina Stolf Silveira, que atua no Departamento de Arquitetura e Urbanismo, diz que os conteúdos foram produzidos com sob revisão do pedagogo José Carlos Rodrigues “especialmente no que tange às questões de acessibilidade às pessoas com deficiência visual”.

O projeto de extensão desenvolvido na Udesc de Laguna objetiva fazer descrições e oferecer informações detalhadas acerca dos espaços públicos, sejam eles de caráter arquitetônico, paisagístico ou urbanístico, envolvendo a configuração urbana, fachadas históricas, paisagens naturais ou construídas. Tudo isso de uma forma acessível.

Uma extensão do projeto (‘Vozes Urbanas’) é formada por narrativas de arquitetos urbanistas, psicólogos, geógrafos, sociólogos e outros profissionais que pensam as cidades, o espaço urbano e suas relações de uso e vivência por seus habitantes, fomentando reflexões aos ouvintes.

“Os textos gerados são narrados por voz, principalmente para promover a inclusão de pessoas com deficiência visual e possibilitar que o ouvinte possa desfrutar das informações por áudio enquanto contempla o objeto descrito, assim como de pessoas surdas, por meio da interpretação em Libras nos vídeos do YouTube“, pontua Carolina.

O projeto pode ser contatado pelo e-mail: [email protected] e pelas redes sociais do projeto A Cidade Falada no Facebook e no Instagram.