Produtos comprados na internet de forma fraudulenta são apreendidos pela polícia de Laguna

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 1,048 visualizações,  8 views today

A Polícia Civil de Laguna realizou na manhã desta quarta-feira, 20, o cumprimento de dois mandados de busca e apreensão domiciliar em investigação que apura estelionato cometido no meio virtual. A ação, realizada pela Delegacia de Polícia da Comarca, se deu após investigação que identificou o possível suspeito que teria realizado compras fraudulentas em site na internet.

Segundo as investigações, desde 2019 o suspeito vinha realizando compras online com a utilização ilegal de um cupom de descontos. Isso gerou à empresa responsável pelo site um prejuízo estimado em R$ 140 mil.

Segundo a Polícia Civil, as compras variavam de aparelhos celulares a eletrodomésticos, porém a conduta era sempre a mesma: o suspeito realizava compras no valor um pouco acima do cupom de desconto e pagava apenas uma diferença irrisória pelos produtos, realizando essa operação por diversas vezes.

Diante da fraude constatada, o delegado William Testoni Batisti, coordenador da operação, representou pela concessão de mandado de busca e apreensão nas residências onde os objetos foram entregues, nos bairros Portinho e Esperança. Os mandados foram deferidos pela Vara Criminal de Laguna, após manifestação favorável do Ministério Público local.

Em ambos os locais foram encontrados diversos objetos oriundos do crime cometido, os quais foram devidamente recolhidos e apreendidos. Em uma das casas, foram encontradas ainda, no interior de um dos veículos estacionados no pátio, cerca de 238 unidades do medicamento veterinário Dopalen injetável, anestésico geral para uso em equinos particularmente nas cirurgias de curta duração e na contenção, os quais foram apreendidos para apuração da origem.

Entenda o caso


Ao Portal, o delegado deu mais detalhes sobre o caso. O suspeito fez uma compra online no site de R$ 4,5 mil e, por uma promoção da loja virtual, seria gerado para ele um cupom de 30% de desconto. Porém, o comprador não recebeu o benefício, reclamou e um funcionário da empresa concedeu a ele um cupom especial com valor fixo de R$ 1.350. Ouça acima.

“Por um erro da empresa, esse cupom foi expedido sem prazo de expiração e limite de compras”, explica Batisti. O homem percebeu a falha e utilizou o benefício várias vezes, fazendo múltiplas compras com valores próximos ao do cupom. “Por exemplo, ele fazia a compra de um aparelho celular no valor de R$ 1,5 mil e aplicava o desconto e acabava fazendo o pagamento da diferença, nesse caso R$ 150 reais”.

Segundo o delegado, a loja virtual tentou reparar a falha sem envolvimento policial, mas a situação configurou crime de estelionato pois a empresa ficou induzida ao erro pela utilização indevida e ilegal do desconto fornecido.

Nas notas fiscais das compras foi constatada a aquisição de celular, mas apenas três foram recuperados pela polícia. “Pelo que ele informou no local, ele estava pegando os celulares e revendendo. Tinha a intenção de lucro”, comenta o delegado.

A ação contou com a participação dos policiais civis da delegacia, DIC e Dpcami  de Laguna.

Foto: PC SC / Divulgação

Notícias relacionadas

Previous
Next