A região de Laguna (Amurel) composta por 18 cidades voltou para o patamar grave na matriz de risco potencial usada pelo Governo de Santa Catarina que avalia o avanço do novo coronavírus no estado. O mapa foi divulgado nesta quarta-feira, 20, pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) e traz nove das 16 regiões de saúde como em alerta gravíssimo (cor vermelha).

Na última semana, 13 regiões estavam em nível vermelho. Além de Laguna, as regiões Alto Vale do Itajaí, Carbonífera, Extremo Oeste, Extremo Sul Catarinense, Médio Vale do Itajaí e Xanxerê foram classificadas em nível grave.

A região da Grande Florianópolis voltou a ser classificada em nível gravíssimo após permanecer uma semana no nível grave, estando com os níveis de monitoramento, transmissibilidade e óbitos no patamar mais alto de atenção. Já o Extremo Sul Catarinense é o que apresenta o nível de capacidade de atenção mais confortável, estando em nível moderado.

A epidemiologista Maria Cristina Willemann destaca que seis regiões do estado apresentam ocupação dos leitos de UTI Covid inferior a 70%. “O número de óbitos e casos registrados essa semana, se comparado com a última matriz, permanece estável”, explicou.