Foto: Alexsandra Joaquim

Nem mesmo a chuva fraca e o clima frio que se apresentou em Laguna neste domingo, 24, desmotivaram a família e os amigos de Diego Bastos Scott, 39 anos. Eles montaram um grupo de buscas e percorreram as praias do Gi e do Sol em busca de sinais que possam levar ao seu paradeiro. Nada foi encontrado.

Há nove dias, Scott está desaparecido. No dia 15, ele se envolveu em uma discussão familiar e a Polícia Militar foi chamada para apartar a situação. A versão oficial é que o rapaz não estava no local, mas uma câmera contrapõe o relato, pois gravou o momento em que os policiais o colocam na viatura. O caso é investigado pela Polícia Civil e pela própria PM, onde foi aberta sindicância.

“Desde terça-feira, todos os dias a gente tem ido fazer buscas”, comenta Alexsandra Joaquim, esposa do desaparecido. “Até agora, sem ser os familiares e amigos, eu não vi mais ninguém procurando. A cidade toda quer saber: onde está o Diego?”, diz.

De acordo com ela, a família vai cobrar posicionamento do Ministério Público no caso e não descarta manifestações públicas exigindo informações sobre o paradeiro dele.

“Nunca ficou um dia sem ver o filho, por mais que saísse, vinha dizer ‘Miguel, eu te amo’. O meu filho está numa situação que, quem é mãe sabe, que é vê-lo passar por esse sofrimento”, fala. “O pai dele está se sentindo culpado por ter chamado a PM para ajudar em um momento e eles terem sumido com o Diego”, relata.