Aglomeração, falta de alvará e música ao vivo fazem fiscalização interditar estabelecimentos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 536 visualizações,  4 views today

Atualizado – Três estabelecimentos foram fiscalizados e autuados na madrugada deste domingo, 3, pela força-tarefa montada pela prefeitura por descumprimento dos decretos de restrição social e prevenção ao novo coronavírus.
Os locais ficam em Barranceira, Mar Grosso e Centro.

De acordo com o coordenador especial da Vigilância Sanitária de Laguna, Jadson Fretta, um dos estabelecimentos estava com aglomeração acima do permitido.

Outro funcionava após a meia-noite, com aglomeração, apresentação musical e não tinha alvará sanitário. No Mar Grosso, um terceiro local fiscalizado também tinha música ao vivo e só teve a apresentação suspensa, sem interdição.

Os dois locais interditados poderão voltar a abrir após prazo especificado pela fiscalização. O tempo para a reabertura não foi detalhado pelos órgãos até o momento.

O comandante da Guarda Municipal (GML), Douglas Marcelino, acrescenta que a corporação junto de policiais militares e civis, também dispersaram aglomerações no Mar Grosso, em frente a estabelecimentos comerciais e praças.

Força-tarefa segue decretos

As interdições realizadas em Laguna seguem decretos municipais editados pelo ex-prefeito Mauro Candemil (MDB) em seus dois últimos meses de mandato. Estabelecimentos de alimentação (restaurantes, lanchonetes, etc) podem funcionar até 23h59 com atendimento no local e depois, apenas com o serviço a la carte. Em ambas as situações, a ocupação é de 40% com distanciamento social, exceto se forem familiares.

Nestes locais, depois das 23h59 somente tele entrega e retirada no balcão, incluindo finais de semana, ficando vedado o consumo de qualquer gênero alimentício, inclusive, bebidas no local. Foodtrucks e ambulantes só podem funcionar neste modelo de apenas retirada.

Bares, pubs e similares, podem abrir com 40% da capacidade e distanciamento (exceto familiares), até 22h de segunda à domingo, e não podem oferecer prática de jogos. Para casas noturnas, o regramento segue portaria específica do governo estadual.

Desde a última semana de dezembro, a execução musical ao vivo é proibida em qualquer estabelecimento público ou privado. A força-tarefa que fiscaliza esses decretos é composta pela Vigilância Sanitária, polícias Militar e Civil e GML.


Conteúdo atualizado às 21h56.