Quinze regiões, incluindo Amurel, seguem em nível gravíssimo em SC

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 260 visualizações,  4 views today

Quinze regiões de saúde estão em nível gravíssimo para a proliferação do novo coronavírus, informou o Governo de Santa Catarina nesta sexta-feira, 18. Apenas a região de Xanxerê está em nível grave.

Em nove dias, Santa Catarina registrou 36.531 novos casos e 415 mortes causadas por complicações da Covid-19. Laguna teve nesse mesmo período mais 678 casos e quatro mortes em decorrência do vírus.

Segundo o governo, foi detectado aumento no número de óbitos nas regiões do Extremo Oeste e Meio Oeste. A avaliação da capacidade de atenção, que mede a taxa de ocupação de UTIs, mostra que todas as regiões estão em nível gravíssimo.

Os dados da matriz mostram que há 12 regiões estão com o nível de monitoramento também em nível gravíssimo, apenas o Alto Uruguai, o Extremo Oeste, o Meio Oeste e Xanxerê foram classificadas com nível grave.

Mudanças na matriz

A avaliação do governo estadual sofreu modificações na última quarta-feira, 16. Foi ajustado o número de ativos por nowcasting, agora chamado de infectantes, bem como houve modificação da dimensão monitoramento pelo novo perfil epidemiológico, já que muitos casos estão sendo frutos de aglomerações em grupos intrafamiliares.

Segundo a epidemiologista Maria Cristina Willemann, a dimensão do monitoramento como estava programada gerava uma distorção no indicador do efeito de desenho da síndrome gripal. O indicador se sensibilidade, assim, passou a ser medido por confirmação laboratorial dos PCR, não mais utilizando dados que necessitam de informação individual no e-SUS.

“Isto vai provavelmente reduzir possíveis erros provindos de instabilidade no sistema de informação ou diminuição da capacidade de digitação pelos municípios”, afirmou. “Também fizemos alteração de parâmetros de ocupação dos leitos de UTI, reduzindo para 80% o nível mais crítico”.

Previous
Next