Nova diretoria da Colônia de Pescadores Z-14 diz ter dificuldade para começar trabalhos; entenda

 5,108 visualizações

Na última semana, a Colônia de Pescadores Z-14 deveria ter empossado seu novo presidente, mas o ato de início da nova gestão foi remarcado para esta segunda-feira, 28, o que ainda não aconteceu. Márcio Luís do Nascimento Silveira venceu o pleito no dia 19 de dezembro, derrotando o atual presidente Antônio Manoel de Souza por 59 votos, e diz que o antecessor não apareceu para abrir a sede.

A posse é automática, ou seja, com o reconhecimento da ata da eleição em cartório, a nova diretoria passa a ser considerada como empossada. Desta forma, a responsabilidade pela gestão do órgão, que representa pescadores de Laguna, Pescaria Brava e alguns filiados de Imbituba e Jaguaruna, já recai sobre os eleitos.

Quinta-feira passada, 24, quando começou a valer o novo triênio diretivo, conforme o estatuto, Silveira foi até a sede da Colônia, na rua Voluntário Firmiano, mas o ex-presidente afirmou que ainda estava no mandato e não permitiria o começo dos trabalhos da gestão eleita. Por ser véspera de Natal e início de feriadão, foi acordado entre ambos que as chaves do prédio seriam entregues nesta segunda-feira.

“Deixamos a posse para hoje, ele viria aqui às 8h30 para entregar as chaves. Já são 11 horas e não apareceu. Tentamos ligar, mas se recusa a receber as ligações. Nós queremos explicações, do motivo disso estar acontecendo”, relata o novo presidente. O Portal Agora Laguna também tentou telefonar para o ex-presidente Antônio de Souza, para ouvir seu posicionamento sobre o caso, mas as ligações foram para a caixa postal.

Pescadores foram até o local para obterem orientações sobre seus direitos, mas encontraram a sede fechada. Nem os funcionários da Colônia de Pescadores puderem entrar.

Diante disso, Silveira registrou boletim de ocorrência, seguindo orientação de um representante da Federação dos Pescadores de Santa Catarina (Fepesc) – cuja direção já reconhece a diretoria eleita – e um advogado que acompanham o caso. Ainda conforme a recomendação, nesta tarde um chaveiro será chamado fazera abertura da porta da sede, ato que será registrado em uma ata notarial, onde também deve constar as anotações do estado geral em que o edifício se encontra no momento.

A gestão de Márcio Silveira irá até dezembro de 2023. “Lutar pelos pescadores, pelos direitos e trazer os benefícios que eles tinham perdido e outros projetos que temos em mente”, anuncia o novo presidente sobre as metas da gestão.

Notícias relacionadas