Foto de arquivo: Luis Claudio Abreu/Agora Laguna

A iluminação cênica da Ponte Anita Garibaldi está sendo alvo de estudos por parte da CCR ViaCosteira, empresa que passou a administrar a rodovia BR-101, em agosto deste ano. Além da manutenção da via, a companhia passou a ser responsável pela conservação da ponte.

As luzes cênicas ficaram apagadas por vários meses a partir da inauguração da ponte em julho de 2015, sendo que na maior parte das vezes o problema foi causado por roedores que danificaram os equipamentos que geram as cores.

Por isso, a concessionária aguarda a conclusão do estudo técnico para ter uma noção da real situação do sistema de luz e poder definir os próximos passos: se manterá o modelo de iluminação atual ou se precisará trocar. Em paralelo, a empresa já revitalizou a pintura da ponte e os postes que mantém a estrutura iluminada à noite e tem previsão de instalar câmeras para monitorar em tempo real.

A CCR também ficou responsável por arcar com os custos da iluminação a partir de agosto, quando oficialmente assumiu a rodovia. “A fatura anterior não tem nada a ver com a empresa e esse valor também não, somente as faturas após a assinatura de contrato que aconteceu em agosto”, esclarece a assessoria de imprensa da concessionária.

A Ponte Anita Garibaldi tem duas torres iluminadas por 64 lâmpadas em LED, com 275 watts de potência cada, geridas por uma central eletrônica instalada na estrutura. A ponte tem ao todo 182 postes de iluminação. As luminárias das torres foram afixadas nos 56 cabos de sustentação no centro da estrutura e oito pontos instalados nos cabos laterais.