Em nota, ex-presidente da Colônia Z-14 diz que eleição foi fraudada

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 536 visualizações,  4 views today

O ex-presidente da Colônia de Pescadores Z-14 de Laguna, Antônio Manoel de Souza, afirma que a eleição realizada no último dia 19 foi fraudada. As declarações foram dadas através de nota de esclarecimento, encaminhada à Redação do Portal Agora Laguna para rebater as falas do presidente eleito Márcio Luís Silveira.

Na nota, Souza assina como “presidente interino da Colônia” e diz que lhe “causa estranheza nos últimos dias ser alvo de ameaças e difamação”, além de citar tentativas de denegrir sua imagem. Na eleição, o resultado do pleito foi de 181 votos para a chapa encabeçada por Silveira, contra 122 do ex-presidente.

Na segunda-feira, 28, o Portal mostrou que a diretoria liderada pelo presidente eleito não pôde começar os trabalhos devido à ausência das chaves da sede da entidade. O caso motivou um boletim de ocorrência e foi necessário um chaveiro para que fosse feita a abertura das portas. Relembre aqui.

“Informo que referida eleição encontra-se impugnada por diversas fraudes e inconsistências no processo eleitoral (desconformidades estatutárias, falsificação de cédulas, listas de presença irregulares, supressão de horários de votação e furto de documentação) situação apurada por meio de auditoria independente realizada por escritório de advocacia pago com recursos próprios, em nome da justiça e por amor a verdade”.

Os documentos da auditoria também foram enviados à Redação. “Conclui esta auditoria pela necessidade de impugnação do processo eleitoral e sua consequente anulação, tendo em vista erros de natureza formal por desrespeito às regras trazidas pelo estatuto definido em audiência, erros de apuração por parte da comissão eleitoral e sérios indícios de fraude eleitoral, proibindo a convalidação de quaisquer atos de forma administrativa, sob risco de anulação judicial”, diz o documento assinado, em 27 de dezembro, pelo advogado Adrian Zabot.

Na nota, Souza também afirma que, além dele, 150 associados da Colônia Z-14 teriam feito questionamento da validade da eleição à Federação dos Pescadores de Santa Catarina (Fepesc) e que não teriam recebido retorno. “Sempre prezei pela verdade, justiça e por seguir o caminho certo, postura esta que adoto em minhas atividades como presidente e em minha vida pessoal”, diz.

Leia íntegra da nota de esclarecimento

Através do presente, eu, Antônio Manoel de Souza, presidente interino da colônia de pescadores da comarca de Laguna venho através deste me pronunciar acerca das recentes manifestações perante os veículos de imprensa de nossa cidade.

Ao contrário do relatado pelo Sr. Márcio Luis do Nascimento, não houve negativa em reconhecer a presidência eleita na data de 19/12/2020, pelo contrário, como pescador artesanal, há mais de 20 anos a frente desta importante causa, sempre prezei pela lisura, justiça e livre acesso a nossas dependências, buscando incessantemente da melhor forma possível atender a nossa classe com dedicação.

Informo que referida eleição encontra-se impugnada por diversas fraudes e inconsistências no processo eleitoral (desconformidades estatutárias, falsificação de cédulas, listas de presença irregulares, supressão de horários de votação e furto de documentação) situação apurada por meio de auditoria independente realizada por escritório de advocacia (segue na integra documentação) pago com recursos próprios, em nome da justiça e por amor a verdade.

Ademais a Federação dos Pescadores do Estado de SC vem sendo informada constantemente acerca de tais informações e irregularidades com todo tipo de documentação, hábil a provar a existência de fraude, aliás, com pedidos de anulação de eleições oferecidos pela CHAPA 01, e de forma independente também por mais de 150 associados, SEM QUALQUER TIPO DE RESPOSTA POR PARTE DESTA.

Sempre prezei pela verdade, justiça e por seguir o caminho certo, postura esta que adoto em minhas atividades como presidente e em minha vida pessoal, por isso, me causa estranheza nos últimos dias ser alvo de ameaças, difamação e agora tentativas de denegrir minha imagem.

Fico inteiramente a disposição para inclusive manifestar pessoalmente a situação que vem ocorrendo, bem como mostrar toda documentação e provas de fraude e do justo questionamento perante ás instâncias superiores.

Notícias relacionadas

Previous
Next