Divulgação

Faltando menos de um ano para o bicentenário de Anita Garibaldi, comemorado em agosto de 2021, o Instituto Cultural Anita Garibaldi (CulturAnita) esteve em Florianópolis buscando apoio estadual para as ações que serão realizadas no próximo ano.

O CulturAnita discutiu com a presidente Ana Lúcia Coutinho, da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), os projetos que poderão ser realizados em Laguna no próximo ano e que entrarão no calendário de eventos dos 200 anos, como a Tomada de Laguna.

Na Assembleia Legislativa, a comitiva da entidade esteve solicitando ao deputado estadual Júlio Garcia (PSD), apoio da casa para garantir meios que a Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) possa fazer a reprodução in vitro das mudas da Rosa de Anita. O híbrido foi criado por Giulio Pantoli (1922-2018) e o símbolo do bicentenário.

Sobre o projeto do bicentenário

O projeto prevê a realização de eventos em todas as cidades catarinense, gaúchas, uruguaias, italianas e de San Marino, que têm relação com a trajetória de Anita Garibaldi, a Heroína dos Dois Mundos. Até 2021, a ideia é que sejam realizados eventos comemorando a memória da personagem histórica nascida em 1821.

A iniciativa decorre de um convênio internacional celebrado entre o Museu Renzi, de Borghi (Itália), que é representado por Andrea Antonioli e Gianpaulo Grilli e o Instituto Cultural Anita Garibaldi (CulturAnita) de Laguna (Brasil), representado por Leo Felipe Nunes e Adilcio Cadorin.

Divulgação