Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

A prefeitura de Laguna oficializou nesta sexta-feira, 20, o cancelamento do evento de virada de ano (Réveillon) devido à pandemia do novo coronavírus. A medida foi adotada para evitar a proliferação do vírus e da aglomeração de pessoas, uma vez que o evento tradicionalmente atrai muitos moradores e turistas para assistir à queima de fogos.

Pesou na decisão a reclassificação dos dezoito municípios da Amurel para o nível gravíssimo, que é o pior índice de análise do avanço do novo coronavírus entre as regiões de saúde do estado e também o aumento no número de casos e mortes em Laguna. Em menos de duas semanas, seis pessoas morreram na cidade em decorrência do vírus.

A decisão também implica no cancelamento da ideia de uma queima de fogos no Morro da Glória, que poderia ser vista à distância por aproximadamente 70% da cidade, com o conceito de divulgar o evento como uma atração para ser acompanhada de casa em casa. O projeto estava em estudos pela Secretaria de Turismo e Lazer e caminhava para sua realização.

A prefeitura também estuda deixar fechada parte da avenida Maurílio Kfouri (beira-mar), ficando uma faixa como de mão dupla sem poder estacionar. A ideia está em análise e tem como objetivo evitar que seja promovida aglomeração com veículos estacionados e caixas de som.

“Com a piora da pandemia, passando nossa região para o estado gravíssimo, tive uma reunião com o prefeito e falei para abortarmos os fogos. Também pedimos à procuradoria um decreto para que as pessoas não soltem fogos nas ruas ou na orla, para que não tenhamos acidentes”, esclarece o secretário Evandro Flora.

Nesta semana, na região litoral, outra cidade que também já cancelou definitivamente a virada de ano foi Garopaba, na Grande Florianópolis. O município também está em situação gravíssima para a contaminação pela Covid, assim como Laguna.