Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) oficializou a convocação de assembleia geral ordinária para a escolha da nova diretoria para o biênio 2021/2022. Além do comando da entidade, serão definidos os membros do conselho fiscal.

Edital publicado chama os associados para se reunirem às 10h, da sexta-feira, 4, com no mínimo dois terços para deliberarem sobre a eleição. Se não houver quórum na primeira convocação, a segunda será às 10h30, independente do número de associados que estiverem na sede da entidade.

A CDL está situada na rua Raulino Horn, n° 94, Centro, e atua como entidade representativa dos lojistas de Laguna.

Capitania

Delegacia da Capitania dos Portos em Laguna (DelLaguna) participou do exercício simulado de vazamento de óleo no Porto de Imbituba, promovido pela SC Par. A ação foi focada na prevenção de derramamento de óleo nas diversas operações envolvendo transferência de óleo combustível e/ou lubrificantes, por ocasião da atracação dos navios mercantes, além da verificação dos procedimentos adotados em uma operação de contenção de resíduo oleoso, colocando em prática o Plano de Emergência Individual do Porto de Imbituba.

Udesc

Nesta terça-feira, 24, a Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) divulgou as listas de homologação das matrículas realizadas pelos candidatos aprovados na terceira chamada do Vestibular de Inverno 2020 – Processo Seletivo Especial. Acesse a página oficial para conferir as listas publicadas.

Ainda não está confirmado se haverá uma quarta chamada de aprovados no concurso. Pela primeira vez na história da universidade, o processo de matrícula dos aprovados no vestibular está sendo realizado totalmente pela internet. Os novos estudantes devem iniciar as aulas no segundo semestre letivo deste ano, que começou em 3 de novembro.

Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal

A empresa lagunense Pescados Souza, localizada no bairro Cabeçuda recebeu recentemente o certificado do Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi-Poa).

O selo, fornecido pela Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), permite que a empresa venda seus produtos em todo o território brasileiro.

Mulheres representam apenas 12% dos prefeitos eleitos no 1º turno das eleições 2020

Apesar de representarem mais de 51,8% da população e mais de 52% do eleitorado brasileiro, as mulheres ainda são minoria na política. E os números das Eleições Municipais de 2020, levantados pela área de estatísticas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), atualizados até esta terça-feira, 24, mostram a baixa representatividade feminina na política do país.

Foram eleitas, neste ano, 651 prefeitas (12,1%), contra 4.750 prefeitos (87,9%). Já para as câmaras municipais, foram 9.196 vereadoras eleitas (16%), contra 48.265 vereadores (84%).

Em mensagem divulgada nas redes sociais nesta terça, o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, reforçou que, nas eleições 2020, houve um aumento no número total de mulheres eleitas no primeiro turno, com mais de 50% de candidatas ao cargo de prefeito e vice-prefeito no segundo turno.

“Mas também tivemos um aumento nos ataques físicos ou morais a mulheres candidatas. Esse tipo de agressão a mulheres é pior que machismo, é covardia. Precisamos de mais mulheres na política e, portanto, precisamos enfrentar essa cultura do atraso, da discriminação, do preconceito e da desqualificação”, destacou Barroso.

Dados

Proporcionalmente, a capital brasileira que possui mais mulheres eleitas para a câmara municipal é Porto Alegre (RS). Dos 36 eleitos, 11 são mulheres (30,6%) e 25 são homens (69,4%). Já a capital que possui menos vereadoras eleitas, também de forma proporcional, é João Pessoa (PB), com apenas uma mulher (3,70%), contra 26 homens (96,3%).

Para a análise final dos dados, ainda falta aguardar o resultado de 57 cidades em que os candidatos disputarão a Prefeitura no segundo turno, no dia 29 de novembro. No entanto, entre todos os municípios onde haverá nova votação, apenas 19 deles têm mulheres concorrendo ao cargo de prefeito: Porto Alegre (RS); Recife (PE); Aracaju (SE); Rio Branco (AC); Porto Velho (RO); Bauru (SP); Cariacica (ES); Contagem (MG); Franca (SP); Juiz de Fora (MG); Pelotas (RS); Ponta Grossa (PR); Praia Grande (SP); Ribeirão Preto (SP); Santarém (PA); São Vicente (SP); Sorocaba (SP); Taubaté (SP) e Uberaba (MG).

Ponta Grossa, no Paraná, é a única cidade em que a disputa está entre duas mulheres: Mabel Canto (PSC) e Professora Elizabeth (PSD).

MDB, PP, PSD, PSDB e DEM são os partidos que mais elegeram candidatos no 1º turno

Dados estatísticos disponíveis no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), atualizados até esta segunda-feira, 23, mostram as legendas que mais elegeram prefeitos, vice-prefeitos e vereadores no primeiro turno das eleições municipais de 2020. A Justiça Eleitoral recebeu mais de 557 mil pedidos de registros de candidatos para disputar cerca de 68 mil cargos eletivos em 5.567 municípios brasileiros. Em Macapá (AP), o pleito foi adiado por conta de problemas no fornecimento de energia elétrica.

O Movimento Democrático Brasileiro (MDB) lidera o ranking, com 8.709 eleitos (12,76%), sendo 772 prefeitos, 660 vice-prefeitos e 7.277 vereadores. O Progressistas (PP) ficou em segundo lugar, com 7.523 eleitos (11,02%), sendo 680 prefeitos, 551 vice-prefeitos e 6.292 vereadores.

Em seguida, estão o Partido Social Democrático (PSD), que elegeu 6.781 candidatos (9,93%), sendo 649 para o cargo de prefeitos, 508 para vice-prefeito e 5.624 para vereador; o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), com 5.264 eleitos (7,71%), sendo 512 prefeitos, 416 vice-prefeitos e 4.336 vereadores; e o Democratas (DEM), que conquistou 5.199 vagas (7,62%), sendo 459 para prefeituras, 442 para vice-prefeituras e 4.298 para câmaras municipais.

A lista das 10 legendas que mais elegeram candidatos para todos os cargos disputados no dia 15 de novembro inclui o Partido Liberal (PL), com 4.147 eleitos (6,08%), sendo 345 prefeitos, 364 vice-prefeitos e 3.438 vereadores; o Partido Democrático Trabalhista (PDT), com 4.036 eleitos (5,91%), sendo 311 prefeitos, 316 vice-prefeitos e 3.409 vereadores; o Partido Socialista Brasileiro (PSB), que elegeu 3.498 candidatos (5,12%), sendo 250 prefeitos, 265 vice-prefeitos e 2.983 vereadores; o Partido dos Trabalhadores (PT), que conquistou 3.072 vagas (4,50%), sendo 179 em prefeituras, 258 em vice-prefeituras e 2.635 em câmaras municipais; e o Republicanos, que registrou 3.008 eleitos (4,41%), sendo 208 prefeitos, 228 vice-prefeitos e 2.572 vereadores.