Foto: Udesc

Centro de Educação Superior da Região Sul (Ceres), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Laguna, recebeu um equipamento – o “freezing stage-pump” – que viabiliza exames para identificar a causa da morte e a idade de golfinhos e lobos-marinhos.

Entregue em 1º de setembro e destinado à Unidade de Estabilização da Fauna Marinha, o equipamento é o último que faltava para que o laboratório possa obter esse tipo de informação no exame dos animais sob seus cuidados.

Segundo o coordenador do projeto, professor Pedro Volkmer de Castilho, a unidade faz o monitoramento diário de animais mortos para realizar a necrópsia e verificar se a causa dos óbitos se relaciona com a extração de recursos naturais. O novo equipamento permite definir com maior exatidão a faixa etária e o estágio de desenvolvimento do animal encontrado morto durante o monitoramento.

“O freezing stage-pump consegue manter os dentes dos animais congelados a uma temperatura constante de -4°C para serem cortados pela lâmina do micrótomo de deslizamento”, explica Castilho.

Investimento

Com a aquisição, a previsão é de que a unidade realize até 60 exames de idade por mês. “Existem apenas cinco laboratórios no Brasil que realizam estes exames”, conta o professor da Udesc Laguna.

A unidade da Udesc também dispõe de um micrótomo de deslizamento, que é o equipamento para realizar microcortes histológicos, de um microscópio e de uma lupa estereoscópica com captura de imagem, além de afiador de navalhas, agitador digital e computador para processamento das imagens.

Segundo Castilho, o novo aparelho custou R$ 38.087,96 e o investimento completo da Udesc na aquisição dos equipamentos para estruturação do laboratório chega a R$ 162 mil.

Resgate e reabilitação

Com espaço de 600 metros quadrados, a unidade é usada para resgate, tratamento e reabilitação de aves, répteis e mamíferos marinhos, tendo profissionais de Biologia, Medicina Veterinária e Oceanografia.

“O objetivo da unidade é o tratamento da fauna marinha que necessita de ajuda. Depois que os animais resgatados passam pelo processo de primeiro atendimento e estabilização, são encaminhados para o centro de reabilitação em Florianópolis”, explica o professor.

Parcerias

Fruto de um convênio entre a Udesc e a Universidade do Vale do Itajaí (Univali), a unidade visa cumprir uma condicionante ambiental do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) à Petrobras para exploração e produção de petróleo e gás do Pré-Sal.

Conduzido pelo Ibama, o projeto é coordenado pela Univali, que fez parcerias com instituições públicas e privadas para monitorar a costa nas regiões Sudeste e Sul do Brasil.

A Udesc é responsável pela área costeira de 55 quilômetros entre Imbituba e Laguna, da Praia do Luz até a Praia do Mar Grosso.