Convenções partidárias em Laguna vão acontecer até 16 de setembro

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 304 visualizações,  4 views today

Os partidos políticos estão autorizados a partir desta segunda-feira, 31, a fazerem suas reuniões para a definição dos nomes que colocarão à disposição do eleitorado para o pleito de novembro e também decidir sobre os acordos que podem levar à formação das coligações.

São as famosas convenções partidárias e elas podem acontecer até dia 16 de setembro. Embora seja permitida a participação de pessoas de outros partidos, apenas filiados à sigla organizadora da reunião é que têm direito ao voto para escolher os candidatos.

Nas reuniões, os partidos podem fazer suas definições e depois alterá-las, isso acontece, pois, novas alianças têm possibilidade de surgir após as reuniões terem sido realizadas. Os livros-atas que registram as decisões ficam “abertos” até às 23h59 do dia 16, quando são fechados para envio à Justiça Eleitoral (JE).

Em 2020, as legendas têm que driblar a pandemia e podem fazer o encontro pela internet através de plataformas virtuais como alternativa à convenção presencial. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), além da convenção virtual, será possível digitar a ata, registrar lista de presença, fazer cadastro dos candidatos e encaminhar tudo pela internet para a JE.

O formato virtual também poderá ser adotado para a definição dos critérios de distribuição dos recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC). As legendas devem garantir ampla publicidade, a todos os seus filiados, das datas e medidas que serão adotadas.

As agremiações terão autonomia para utilizar as ferramentas tecnológicas que entenderem mais adequadas para as convenções virtuais, desde que obedeçam aos prazos aplicáveis nas Eleições 2020 e às regras gerais da Lei nº 9.504/1997 (Lei das Eleições) e da Resolução TSE nº 23.609/2019, com as adaptações previstas quanto à abertura do livro-ata, registro de dados, lista de presença e respectivas assinaturas.

Cenário em Laguna

Republicanos faz sua convenção municipal no dia 7 de setembro (feriado nacional) pela manhã e deve confirmar a indicação de Zeno Alano Vieira como vice-prefeito em chapa com o Democratas, que faz sua reunião no mesmo dia à tarde. O partido deve anunciar Peterson Crippa como candidato a prefeito. Ambas as reuniões acontecem na Câmara Municipal.

PDT ainda não definiu sua data, mas deve fazer o encontro na primeira semana do mês. A tendência é que o partido confirme o nome de Roger Costa da Silva como candidato a prefeito e de Edevaldo Bertotti, como vice.

PT também não tem data escolhida, porém a direção nacional orienta para que os diretórios municipais escolham o dia na última semana permitida para as convenções. O partido tem Tanara Cidade como pré-candidata e deve optar por compor chapa com o Solidariedade, que fará convenção presencial em 5 de setembro na Câmara. Este por sua vez, deve confirmar Pedro Paulo como candidato a prefeito.

Já o MDB analisa o avanço do coronavírus na região e as orientações do governo estadual referentes às matrizes de risco regionais para definir se fará ou não convenção presencial. A legenda deve confirmar Mauro Candemil como candidato à reeleição. O nome do vice do atual prefeito ficará para ser definido na reunião, isso porque há uma corrente interna que defende que os emedebista disputem com chapa pura.

PSL faria sua convenção na terça-feira, 1º, mas teve de adiar por mais alguns dias. A tendência é que o partido confirme Samir Ahmad como candidato a prefeito e deixe a vaga de vice em aberto para possíveis alianças. A legenda tem uma pré-aliança com o PRTB, que fará convenção presencial em 8 de setembro, na sua sede, para definir os encaminhamentos da eleição.

PSC também não definiu sua data e deve confirmar o nome de Gilberto Sousa como candidato a prefeito e deixar a vaga de vice em aberto para possíveis alianças. O PL ainda não tem data escolhida e no encontro pode oficializar o nome de Sibele Estevão como candidata à prefeita.

Já o Cidadania também analisa o dia que fará o encontro. O partido deve apoiar chapa pura formada por Evandro Farias como prefeito e Luis Everton Rodrigues para vice. O PMN deve fazer sua convenção para homologar o nome de Ronaldo Mariano Chaves como prefeito e também optar por chapa pura, escolhendo o vice em seus filiados.

PSDB passa por duas situações. O partido sofreu intervenção estadual e tinha conversas alinhadas para indicar Rogério Medeiros como vice na chapa do PSL, mas a Justiça suspendeu o processo e determinou que o diretório eleito em março de 2019 voltasse ao comando do partido. Os tucanos agora analisam fazer parte da coligação com Republicanos e DEM. Não há data para a convenção.

PSD que atualmente comanda a vice-prefeitura de Laguna tem duas correntes internas que defendem a manutenção da aliança atual, com indicação do nome de Júlio Willemann para vice do MDB, e também para que o partido lance candidatura própria. As definições devem ser conhecidas após a convenção, em data incerta.

Notícias relacionadas

Previous
Next