Divulgação/PMA

Uma denúncia anônima levou policiais militares ambientais (PMA) de Laguna a vistoriar uma empresa de Imaruí, que estaria comprando camarão ilícito, nesta quarta-feira, 19. No local, os agentes apreenderam mais de 200 quilos de pescados sem origem.

Segundo a corporação, além de camarão – provavelmente adquirido em pesca no período do defeso –, foram encontradas lulas e anchovas, que estavam em estado de conservação irregular.

Ação aconteceu com apoio da Cidasc, que foi acionada para constatar se o pescado poderia ser doado (saiba mais aqui), o que não foi recomendado dada as condições verificadas. Os frutos do mar serão levados para uma empresa especializada que os transformará em ração.

A PMA informou que transportar, conservar, beneficiar, descaracterizar, industrializar ou comercializar pescados ou produtos originados da pesca, sem comprovante de origem ou autorização do órgão competente pode resultar em multas de até R$ 100 mil.