Divulgação/PM Pescaria Brava

O Grupamento da Polícia Militar (PM) de Pescaria Brava passou a contar, desde o início da semana, com um novo modelo de bafômetro: o etilômetro passivo. O equipamento foi adquirido pelo comando estadual e está sendo distribuído para as unidades policiais em Santa Catarina.

“É um equipamento que faz a medição da quantidade álcool que a pessoa ingeriu através do sopro, do ar. A luz acendendo vermelha, indica que a pessoa ingeriu bebida alcoólica; e verde, que não bebeu”, descreve o comandante da PM de Pescaria Brava, Claudemir Viana.

A ideia do novo etilômetro é agilizar o trabalho dos policiais, já que permite que o condutor que não ingeriu bebida seja liberado rapidamente. São 371 equipamentos comprados pela PM estadual, com investimento na ordem de R$ 750 mil.

Segundo ele, o equipamento é auxiliar às fiscalizações e se a luz ficar vermelha, o motorista é convidado a fazer o teste no bafômetro tradicional, já que este indica com precisão a quantidade ingerida e que precisa constar no registro policial.

A legislação prevê que o condutor embriagado recebe multa de R$ 2,934,70 e responde a processo administrativo para a suspensão do direito de dirigir por 12 meses. Os que excedem os 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido, por sua vez, cometem crime de trânsito e podem ser presos por até três anos.