Pessoas com deficiência visual são incluídas no cenário urbano por ação da Udesc Laguna

Foto: Luís Claudio Abreu/Agora Laguna
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 792 visualizações,  4 views today

O Centro de Educação Superior da Região Sul (Ceres), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Laguna, lançou o projeto de extensão “A Cidade Falada“, que pretende realizar descrições e oferecer informações detalhadas sobre espaços públicos para promover a inclusão de pessoas com deficiência visual.

Idealizado e coordenado pela professora Carolina Stolf Silveira, do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Udesc Laguna, o projeto faz narrações de locais de caráter arquitetônico, paisagístico e/ou urbanístico.

O projeto conta com a professora Luiza Helena Ferraro e os alunos Amanda Regina, Izabelle Leal, Laura Medeiros, Lavínia Grohs, Lucas Gorges, Lucca Mazzarotto e Júlia Floriano, todos da universidade.

Primeiro projeto

De acordo com Carolina, a ideia surgiu quando ela trabalhou para a Prefeitura de Joinville. “Na ocasião, descrevemos a paisagem e a estrutura do mirante da cidade. Foi um sucesso, especialmente entre as pessoas com cegueira e baixa visão, atendendo também turistas e população em geral”, conta.

O primeiro projeto está pronto e pode ser conferido no vídeo abaixo, sobre a Lagoa Santo Antônio dos Anjos. Para realizá-lo, foram utilizadas informações técnicas fornecidas pela professora Micheli Cristina Thomas e pelo professor Jorge Luiz Rodrigues Filho, do Departamento de Engenharia de Pesca e Ciências Biológicas da Udesc Laguna. A narração é do locutor Salvador dos Santos, da Rádio Udesc FM Florianópolis.

Para avaliar as questões de acessibilidade, o projeto conta com a participação de pessoas com deficiência visual e conta com a orientação de dois pedagogos. A ideia é que o projeto ofereça informação acessível a todas as pessoas. “Então, além de disponibilizar o áudio e o texto, também iremos oferecer uma janela em Libras e traduzir para outros idiomas”, destaca a professora Carolina.

Mais informações

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail [email protected] e pelo canal do YouTube.

Notícias relacionadas

Previous
Next