Sem lançar candidatura própria à prefeitura de Laguna há 24 anos, o PL, que voltou a usar essa denominação no ano passado, manifestou interesse em disputar a cadeira titular do Executivo na eleição de novembro. Ao Portal Agora Laguna, o atual presidente da legenda Eurico Alves de Oliveira confirmou a intenção.

Oliveira crê ser possível replicar em Laguna o cenário que levou à direita de volta ao centro do poder nacional. “[O PL] é uma opção ao lagunense de renovação. Haja visto as eleições de 2018, que renovou muitos cargos na esfera federal e estadual”, avalia.

A legenda liberal conta hoje com cerca de 20 pré-candidatos a vereador, com nomes novos e que já têm experiência política, segundo o presidente.

PL elegeu vereador por dois mandatos seguidos

O PL foi fundado na cidade para participar na eleição de 1996 e naquele ano lançou a chapa pura José Soares e Ronaldo dos Santos à prefeitura. A dupla teve apoio de 686 lagunenses, sem ser eleita. No Legislativo, o partido não venceu nenhuma cadeira e somou 151 votos totais.

O partido voltou a disputar eleições em 2004, fazendo parte da coligação de Adílcio Cadorin (então no PFL), que tentava a reeleição. A chapa teve 14.193 votos, mas não foi eleita. Para o Legislativo, foram 352 votos, sem eleger vereador.

Quatro anos depois, a sigla – renomeada como PR – integrou a aliança de apoio a Mauro Candemil (PMDB), que teve 12.055 votos. No Legislativo, o partido elegeu seu primeiro vereador: Cleosmar Fernandes (hoje no MDB) e somou 1.292 votos no total geral.

Em 2012, participou da coligação de Tanara Cidade (PT), que somou 8.917 votos não sendo eleita. Na Câmara, elegeu dois vereadores e fez o total de 2.444 votos, incluindo legenda.

Quatro anos atrás, o partido integrou novamente a coligação de Tanara, que fez 7.034 votos à prefeitura, não sendo eleita. Já no Legislativo, o partido manteve uma cadeira e chegou a 692 votos totais.

Histórico de vereadores eleitos

2008: Cleosmar Fernandes

2012: Rodrigo Moraes e Antônio da Silva

2016: Rodrigo Moraes