Divulgação

Preso em flagrante após ter cometido o feminicídio que vitimou Delamar Marcelino da Silva Bem, 51 anos, o homem de 47 anos, confessou o crime, em depoimento nesta terça-feira, 11, à Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Laguna.

Conforme o delegado Bruno Fernandes, o ato já estava premeditado pelo detido. “Ele acabou confirmando e confessando a prática dos crimes em questão alegando que teria descoberto que a vítima o teria traído em algum momento dessa relação conjugal, o que nada justifica a prática desse crime hediondo em questão. Ao que consta na investigação, ele teria adquirido a faca que utilizou pra matar a vítima no próprio município de Tubarão”.

Após ser interrogado e autuado em flagrante delito pela prática de homicídio qualificado com uma das qualificadoras o feminicídio, além de tentativa de homicídio, ele deve ter o pedido de prisão preventiva encaminhado ao Poder Judiciário ainda nesta terça. A DIC tem até dez dias para encerrar a investigação do caso.

A jovem que também foi ferida com golpes de faca foi encaminhada ao Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus dos Passos, deve ser ouvida ainda hoje, após apresentar melhora no quadro de saúde.

Ouça

Laguna não registrava feminicídio desde outubro de 2018

Segundo o delegado Franco Reginatto, da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami), o município de Laguna não tinha caso de feminicídio há quase dois anos. O último registro foi a morte de Camila Silva Alves, 29 anos, em 23 de outubro de 2018, no bairro Barbacena, vitimada pelo ex-companheiro.

Ela chegou a ser resgatada com vida, mas não resistiu aos ferimentos. Em julho do ano passado, Renato Pedro Demétrio, foi condenado pela Justiça a cumprir 24 anos de reclusão.