Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

Conhecida por suas belezas naturais e pontos turísticos encantadores, a prefeitura de Laguna manteve a visitação a esses pontos proibida, com a publicação de um novo decreto com validade pelos próximos 14 dias.

Tudo isso, para evitar a aglomeração de pessoas em locais que recebem muitas visitas, como Mercado Público Municipal, Morro da Glória, Molhes da Barra, Pedra do Frade, Monumento de Tordesilhas, Farol de Santa Marta e outros atrativos turísticos.

Em todos esses locais ficam proibidos o acesso de pessoas, individual ou coletivamente. Ainda segundo o documento, o Molhes da Barra e o calçadão da Praia do Mar Grosso, bem como, a Avenida Maurílio Kfouri (pista de rolagem à beira mar) permanecerão interditados em feriados, sextas-feiras, sábados e domingos.

De acordo com a prefeitura, a Avenida Maurílio Kfouri, pista de rolagem à beira mar, fica interditada, sendo proibido o estacionamento de veículos ao longo da via, passando a pista de rolagem do lado continental a possuir mão dupla e de estacionamento proibido.

Leia também: Circulação de ônibus continua proibida
Como devem funcionar bares, lanchonetes e restaurantes

No Centro Histórico, com exceção da calçada destinada à circulação de pedestres, fica interditado o acesso à lagoa Santo Antônio dos Anjos, na extensão da avenida Colombo Machado Salles, desde a proximidade do supermercado Angeloni, passando pelo Mercado Público e cais, até o encontro do prédio do antigo Arroz Zilmar.

A entrada de turistas também está proibida por qualquer meio de transporte, pelos próximos 14 dias. A fiscalização ficará a cargo da Polícia Militar, Civil, Vigilância Sanitária, Defesa Civil, Bombeiro Militar e Guarda Municipal.

A prefeitura deve promover barreiras sanitárias nas vias de acesso à cidade, podendo aferir a temperatura dos condutores, bem como exigir comprovante de residência para franquear o acesso.