Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

O vice-prefeito de Laguna, Júlio Willemann (PSD) foi vítima de clonagem de WhatsApp neste domingo, 26. O fato foi percebido por volta das 14h30 e vários contatos do político têm recebido mensagens solicitando transferências bancárias.

Por telefone, Willemann confirmou a clonagem e disse que levará o caso ao conhecimento da polícia. “Os números de contas informadas estão sendo anotados. Vou levar para a Polícia Federal e pedir o cancelamento, já que muito provavelmente devem estar recebendo através dela os auxílios emergencial e de reclusão através destas contas”, afirmou.

Nos últimos meses, vários políticos foram vítimas do mesmo golpe. Os prefeitos Deyvisonn de Souza (MDB, de Pescaria Brava), Murialdo Gastaldon (MDB, de Içara) e Urbano Dalcanale (MDB, de Agrolândia), além do vereador de Lagua, Peterson Crippa (DEM), são alguns exemplos de pessoas públicas que tiveram o WhatsApp clonado.

A clonagem de perfis em aplicativos tem como foco principal a extorsão, com pedidos de transferências bancárias feitas em nomes das vítimas. A reportagem do Portal Agora Laguna enviou mensagem para o telefone do vice-prefeito e obteve um pedido de depósito de dinheiro, no valor de R$ 1,3 mil, como resposta. Uma ligação feita através do WhatsApp não foi atendida. A conta do político seguia ativa até às 16h deste domingo.

Como não cair nesses golpes

Há cerca de duas semanas, o Portal publicou reportagem com dicas para evitar cair em golpes de clonagem de aplicativos de mensagem, como o WhatsApp. Uma das principais orientações é utilizar as estratégias de segurança que os mensageiros oferecem, como, por exemplo a definição de um número pessoal de identificação (PIN, na sigla em inglês) e a verificação em duas etapas. Confira a matéria completa aqui.