Foto: Sther Pessoa/Laboratório de Zoologia/Udesc Laguna

Acadêmicas da Udesc de Laguna que integram o Laboratório de Zoologia (Labzoo) da universidade conseguiram avistar nesta segunda-feira, 6, um grupo de fêmeas com filhotes. As observações aconteceram a partir de um ponto fixo na Pedra do Frade. Os mamíferos estavam na região da praia do Sol.

“As meninas trabalham com uma metodologia do ponto fixo e elas vão fazendo uma varredura de cinco em cinco minutos em uma área que vai da praia do Gi à praia do Sol e vão revezando”, detalha o professor Pedro Castilho, coordenador do Labzoo.

Os avistamentos são feitos através de um binóculo e de teodolito, que é um instrumento de precisão para medir ângulos horizontais e ângulos verticais, usado em trabalhos geodésicos e topográficos. Esses dados ajudam a criar um mapa para determinar o espaço onde as baleias estavam. As universitárias também anotam os dados sobre os comportamentos dos mamíferos tanto fêmea quanto filhote.

Todos os avistamentos são registrados e catalogados. As informações são compartilhadas ainda com o Instituto Australis, que é o órgão especializado no monitoramento da espécie baleia-franca no país.

Foto: Sther Pessoa/Laboratório de Zoologia/Udesc Laguna