Divulgação

Adiado devido à pandemia do novo coronavírus, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tem nova data para ser realizado, segundo informaram, em coletiva de imprensa, o Ministério da Educação (MEC) e Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

As novas datas da avaliação são:

  • prova impressa: aplicação nos dias 17 e 24 de janeiro.
  • prova digital: aplicação nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.
  • reaplicação da prova: aplicação nos dias 24 e 25 de fevereiro.
  • divulgação de resultados: 29 de março.

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, informou que as medidas sanitárias de prevenção ao coronavírus serão aplicadas para preservar a saúde dos estudantes, como distanciamento adequado e uso de álcool em gel. Cerca de R$ 70 milhões serão investidos na adoção dessas medidas.

“Entendemos que essa decisão não é uma decisão perfeita e maravilhosa para todos. Sabemos que não é. Então, buscamos uma solução técnica, tentando ver a data que melhor se adéqua a todos”, disse o secretário executivo do ministério, Antonio Paulo Vogel.

A elaboração do novo calendário foi feita após debate entre secretarias estaduais de Educação e entidades que representam as instituições de ensino superior públicas e privadas. No último mês, o Inep fez uma consulta pública para saber as datas os estudantes gostariam de realizar a prova.

De acordo com os dados, 49,7% dos alunos apontaram preferir a aplicação da prova impressa entre 2 e 9 de maio de 2021 e a digital em 16 e 23 de maio – o restante se dividiu entre dezembro e janeiro. Lopes disse que as opiniões da enquete também foram levadas em consideração na decisão.

“A enquete não seria o único parâmetro para definição da data, era mais um parâmetro. Entendemos que seria muito importante ouvir os secretários estaduais de educação, representados aqui pelo Consed, como também as instituições de ensino superior, tanto públicas quanto privadas. Todas as informações foram levadas em consideração”, frisou.