Foto: André Luiz/Agora Laguna

O risco potencial de coronavírus na região de Laguna (Amurel) passou de gravíssimo, como vinha há duas semanas, para grave. O dado foi informado nesta quarta-feira, 22, pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes) de Santa Catarina.

Com isso, os prefeitos da Amurel se reúnem novamente na noite de hoje para reavaliar a continuidade ou não do decreto que determinou quarentena na região até a próxima sexta-feira, dia 24. De acordo com o prefeito de Treze de Maio e atual presidente da Amurel, Clésio de Biasi, a expectiva é de que a abertura do comércio deva ser autorizada.

““Vamos criar um novo regramento e intensificar as fiscalizações para que as regras sanitárias sejam cumpridas. Os lojistas querem abrir suas lojas e a gente está sendo cobrado. Então vamos trabalhar para manter a taxa de contágio e evitar que a gente volte para o vermelho, que é de risco potencial gravíssimo”, disse o gestor ao Engeplus.

Uma avaliação geral de todos os setores será discutida nesse encontro, marcado para às 19h. “É sinal de que ouve um avanço menor do avanço da epidemia nesses últimos dias e isso nos permite a análise do protocolo que temos que tem validade até sexta-feira. Temos uma perspectiva de podermos ter um funcionamento maior dos setores a partir do final desse atual decreto”, afirma o prefeito de Imbituba, Rosenvaldo Júnior.

A ferramenta que orienta e classifica o risco do avanço do coronavírus nas regiões é classificada por níveis e cores, sendo: moderado (azul), alto (amarelo), grave (laranja) e gravíssimo (vermelho).

Atualmente, a região da Amurel tem 49 mortes por complicações da doença com 4,6 mil casos confirmados. O mais recente óbito ocorreu nesta quarta em Armazém , o primeiro registro na cidade. Milton Mates, tinha 77 anos e era morador da comunidade de Sertão dos Corrêas.