Foto: Rodrigo Leitão/Divulgação

A partir desta quarta-feira, 15, a pesca do camarão-rosa e camarão-branco entra em defeso e a captura dessas espécies fica proibida até 15 de novembro. A medida visa garantir a reprodução e crescimento da espécie.

O comandante da Polícia Militar Ambienta, tenente Fernando Magoga, explica que as restrições são baseadas na portaria 21/2009, do Ibama, que regulamenta o defeso dessa espécie. “A partir do dia 15 não pode ter nenhum petrecho do tipo aviãozinho na lagoa, o pescador deve tirar baterias e sinais luminosos. Nesse período, fazemos fiscalizações em campo, quase que diariamente”, explica.

O defeso é aplicado nas lagoas de Mirim, Imaruí, Santo Antônio, Santa Marta, Garopaba do Sul, Camacho, Noca, Ribeirão Pequeno e Manteiga. No defeso, se um pescador for flagrado praticando a pesca, ele fica sujeito a detenção de um a três anos e à sanções administrativas como apreensão de embarcação, pescado, redes e veículos usados na prática.

Além disso, multas que variam de R$ 700 a R$ 100 mil, com acréscimo de R$ 20 por quilo ou fração do produto da pescaria, podem ser aplicadas.

Redes apreendidas durante defeso – Foto: Divulgação/PMA