Chamou atenção no início de julho, a notícia de que uma criança de apenas nove meses de idade estava entre as pessoas infectadas pelo novo coronavírus em Pescaria Brava. A menina é Laura Barreto Florentino e não apresentava sintomas, mas testou positivo. O pai, Dylan Florentino, 26 anos, também recebeu o mesmo diagnóstico, porém teve sintomas gripais.

A família reside na comunidade de Ponta de Laranjeiras e ficou assustada, mas não desanimaram e cumpriram toda a quarentena. A mãe de Laura, que cuidou da criança durante todo o período, testou negativo. Além deles, outra irmã da pequena e os avós de 70 e 64 anos também moram na mesma residência.

Nesta sexta-feira, 17, após mais de 20 dias de isolamento domiciliar pai, mãe, e filha, fizeram novo teste que resultou negativo para os três. A notícia da recuperação foi comemorada por todos. Para Dylan, o resultado negativo veio como um presente de Deus, já que ele e a filha fizeram aniversário neste período. “Foi o maior presente de aniversário saber que estou recuperado. É uma experiência muito diferente e quem consegue superar essa doença é um vencedor”, comemorou em entrevista ao Portal HC Notícias.

Ao site, ele relatou que além da sensação de incerteza durante o isolamento, o casal viveu a angústia com a filha que ainda não sabe falar e não conseguia expressar o que estaria sentindo. “Para nós foram momentos de aflição. Não sabíamos se ela estava bem ou não”.

Pescaria Brava tem 86 casos confirmados desde o início da pandemia, e destes, 52 estão curados. O município descartou 219 suspeitas e registrou duas mortes decorrentes do coronavírus. Diante desse cenário, Dylan reforça a importância de redobrar os cuidados: “Só ouvíamos falar dessa doença na China e agora está aqui dentro da nossa casa. Só peço que todos continuem se cuidando cada vez mais”.