Foto: Luís Claudio Abreu/Agora Laguna

Pela primeira vez desde janeiro, Laguna voltou a fechar um mês com saldo positivo em geração de empregos, ainda que de maneira tímida, segundo informam os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Os números foram divulgados nesta terça-feira, 28, pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia.

O município demitiu 139 pessoas, mas contratou 166, o que representa saldo de 27 contratações a mais que demissões. Os números da geração de empregos nos primeiros meses do ano têm sido afetados pela pandemia do novo coronavírus.

Segundo o Caged, anteriormente, Laguna havia conseguido saldo positivo apenas em janeiro com 109 contratações. Nos meses seguintes, os números foram negativos – fevereiro (5 demissões), março (110), abril (141) e maio (96). Os dados consideram os números ajustados, com as informações inseridas pelas empresas no sistema após o prazo estabelecido pelo governo federal.

No acumulado geral do ano, a cidade fica com saldo negativo. Apesar de contratar 1.368 pessoas, demitiu 1.618 – ficando com 250 vagas geradas a menos. Atualmente, em Laguna, há mais de 5,4 mil empregados com carteira assinada.

Na série histórica de dados do Caged desde novembro de 2006, apenas nos anos de 2009, 2011, 2012, 2016 e 2017, é que Laguna teve saldo positivo nesse mês. No ano de 2019, os números apontaram para a negatividade com dez vagas a menos.

Pescaria Brava: saldo positivo

Em Pescaria Brava, a cidade registrou a admissão de 20 pessoas e a demissão de 14, gerando saldo positivo ajustado de seis contrações. O município teve saldo negativo em março (seis vagas a menos) e maio (três), e positivo nos meses de janeiro (11 postos de trabalho a mais), fevereiro (1) e abril (8).

Já no acumulado do ano, o jovem município aparece como tendo gerado 131 postos e desligado 108 trabalhadores, ficando com saldo positivo de 23 vagas. O Caged mapeia quase 400 empregados com carteira assinada na cidade.

Geração de empregos em junho na Amurel

Em junho, algumas cidades da Amurel mostraram fôlego com geração de empregos. Braço do Norte contratou 46 pessoas a mais que no mês anterior (317 contratações frente a 271 demissões). Imbituba teve saldo positivo com 20 vagas geradas e Tubarão, maior município da região, continuou negativo com 49 postos de trabalho formais fechados no mês.

Ainda na região, tiveram saldos positivos: Imaruí (12 vagas), Jaguaruna (38), Pedras Grandes (43), Rio Fortuna (três), São Martinho (cinco) e Sangão (19). E negativo: Armazém (4 vagas a menos), Capivari de Baixo (12), Gravatal (19), Grão-Pará (11), Santa Rosa de Lima (duas), São Ludgero (40) e Treze de Maio (18).

Já em Santa Catarina, foram 49,9 mil contratações a mais do que demissões em maio, com o estado tendo saldo positivo de 3,7 mil vagas criadas. Os dados nacionais mostram que foram fechados 10,9 mil postos de trabalho com carteira assinada em junho.