Divulgação/Casan

A Companhia Catarinense de Águas e Saneamentos (Casan) informou na manhã desta segunda-feira, 13, que os transtornos causados no Sistema de Esgotamento Sanitário de Laguna gerados pela chuva forte foram ampliados pela abertura dos poços de visita (PVs).

Segundo a concessionária, diversas tampas de poços existentes em vias alagadas foram encontradas levantadas, para escoar a água da chuva, e precisaram ser fechadas pelas equipes. Isso gerou sobrecarga nas estações elevatórias, usadas para bombeamento, e em poços de visita que, mesmo fechados, extravasaram em função da presença de água da chuva que deveria escoar exclusivamente pela estrutura de drenagem.

“Como muitas pessoas não têm clareza de que rede de esgoto e de drenagem, que deve escoar a água da chuva, são tubulações separadas, e com funções diferentes, o que acontece é que a Casan é criticada por extravasamentos que são causados por ações dos próprios moradores”, lamenta o chefe do Setor Operacional de Esgotos de Laguna, Alexandre José Priebe.

Os PVs são identificados como o logotipo da concessionária e servem para os funcionários da empresa acessarem a rede coletora de esgoto para manutenções. A abertura de um desses equipamentos é considerada vandalismo e pode gerar multa à pessoa.

De acordo com a Casan, o uso do poço como forma de escoamento provocar o retorno de esgoto nas ruas e compromete o funcionamento da Estação de Tratamento de Esgotos. Isso faz o esgoto chegar na ETE de maneira diluída, prejudicando a depuração. “Pedimos a colaboração dos moradores, pois o sistema público de esgotos é um bem público que precisa ser bem usado para que possa de fato trazer benefícios à cidade. Mexer em qualquer estrutura desse sistema é um ato de vandalismo, que compromete a qualidade de vida na cidade”, orienta Priebe.

Orientações

Água da chuva não é esgoto
  • Nunca ligue calhas e ralos que recebem água da chuva na rede de esgotos.
  • As redes de coleta NÃO são dimensionadas para receber água da chuva.
  • Esse tipo de ligação sobrecarrega o sistema, pode causar rompimentos e retorno do esgoto para as ruas ou até mesmo para dentro dos imóveis.
  • A água da chuva também sobrecarrega e compromete o funcionamento das Estações de Tratamento, que são projetadas para receber exclusivamente esgoto.
  • Nunca retire a tampa dos Poços de Visitas da Casan para escoar a água da chuva.
  • Além de ser um ato de vandalismo, levantar tampas dos equipamentos da Companhia prejudica o serviço público de coleta e tratamento de esgoto e pode causar acidentes.
Sistema de esgoto não é lixeira
  • Não descarte papel higiênico, cabelos, plásticos, fio dental, absorventes ou outros materiais no vaso sanitário.
  • Mantenha os ralos de chuveiro, pia e tanque sempre limpos, assim material sólido não será levado para o sistema de esgoto.
  • O lixo traz sérios problemas ao funcionamento das redes de coleta, que podem entupir e fazer o esgoto voltar para a cidade.
  • Nas Estações de Tratamento o lixo também dificulta o processo e exige etapas de gradeamento e limpeza constante por parte dos trabalhadores do saneamento.
Óleo de cozinha não deve ir para o esgoto
  • Colabore com a qualidade de vida em sua cidade e não despeje óleo de fritura na pia.
  • A gordura fica sólida quando esfria, causando obstruções da rede de coleta.
  • Recolha o resto de óleo de cozinha em recipientes descartáveis e entregue em pontos de coleta para reciclagem.
  • Você pode também guardar o óleo em recipientes bem fechados para coleta pela empresa responsável pela coleta de lixo.
  • Em residências, verifique periodicamente a caixa de gordura, e se houver excesso muito material incrustado, providencie a limpeza.
  • Em geral, a retirada da parte sólida deve ser realizada a cada seis meses e de forma manual (com auxílio de pequenas pás ou colher), mas esse período pode variar de acordo com os hábitos alimentares da família. O resíduo sólido deve ser descartado no lixo comum, em sacos plásticos.
  • Em prédios, bares e restaurantes a limpeza da caixa de gordura precisa ser feita com muito mais frequência.