Divulgação

A Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT) publicou o ato de outorga que marca a privatização do trecho de 220 quilômetros da BR-101 Sul entre as cidades de Paulo Lopes e Passo de Torres, na divisa com o Rio Grande do Sul. A rodovia será administrada pela Concessionária Catarinense Rodovias (CCR) pelos próximos 30 anos.

A licitação ocorreu em fevereiro deste ano e para vencer, a CCR ofertou a cobrança de R$ 1,97 nos quatro pedágios que serão instalados ao longo da pista. Quatro praças de cobranças vão ser instaladas nas cidades de Laguna (km 298), Tubarão (km 346), Araranguá (km 408) e São João do Sul (km 460).

O investimento na rodovia será superior a R$ 7 bilhões e vai englobar a construção de novas vias marginais, novas faixas adicionais, melhorias de acessos, adequações de faixas de aceleração e desaceleração, pontos de ônibus, canalizações de tráfego e implantação de passarelas.

O contrato será assinado na manhã da próxima segunda-feira, 6, em Jaguaruna, em evento que deve contar com a presença do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes. A CCR chegou a solicitar por algumas vezes o adiamento da assinatura em virtude da pandemia do novo coronavírus. A ideia é que as cancelas entrem em funcionamento na metade de 2021.