Foto: Divulgação

A atuação de servidores e magistrados garantiu mais um destaque aos indicadores de produtividade do Poder Judiciário de Santa Catarina (PJSC): foram arquivados definitivamente 295.437 processos nos 100 dias de trabalho realizados prioritariamente em regime de home office, marca alcançada no último dia 26 de junho. O número representa um aumento de 29% na comparação com o período dos 100 dias anteriores, quando foram encerradas 228.927 ações.

Mais do que uma confirmação da eficiência na prestação jurisdicional, o arquivamento definitivo de um processo representa a solução final de um caso levado ao Judiciário pelas partes, por meio da ação judicial. Ou seja, significa que cada uma das partes no processo recebeu uma resposta final para o conflito em questão.

Em Laguna, o juiz Pablo Vinicius Araldi, da 2ª Vara Cível da Comarca (3,3 mil arquivamentos), enalteceu o esforço do grupo e o planejamento adotado paro os resultados colhidos. “O resultado reflete principalmente o empenho de toda a equipe, bem como a estratégia de gestão focada na identificação das principais habilidades de cada membro como fator preponderante para a divisão de tarefas. Trabalhar com aquilo que se tem maior afinidade, em regra, produz resultados mais expressivos, tanto em quantidade como em qualidade”, manifestou.

DESTAQUES EM ARQUIVAMENTO

Vara de Execuções Fiscais Municipais e Estaduais de Florianópolis – 4.419

4ª Vara da Fazenda Pública de Joinville – 4.339

Unidade Regional de Execuções Fiscais Municipais e Estaduais de Florianópolis – 3.408

2ª Vara Cível de Laguna – 3.354

2ª Vara de Sombrio – 2.272