Foto: Elvis Palma/Agora Laguna/Arquivo

Mauro Candemil (MDB) caminha para se tornar o mais novo Cidadão Lagunense. Os vereadores do município vão discutir nesta terça-feira, 2, se aprovam projeto de decreto legislativo para que o prefeito receba o título. A honraria é concedida a pessoas nascidas fora do território de Laguna, mas que prestaram serviços relevantes à sociedade. Filho de pais lagunenses, Candemil nasceu na cidade de Criciúma, 75 anos atrás.

O projeto foi apresentado pelo vereador Adilson Paulino (PSD). “Fiquei sabendo que o Mauro nasceu em Criciúma, mas passou infância e juventude em Laguna, tinha aqui sua família e ele sempre batalhou pelo município, com várias obras feitas aqui”, justifica o edil.

A matéria é assinada também pelos edis Cleosmar Fernandes (MDB), Valdomiro Barbosa de Andrade (MDB), Nadia Tasso Lima (DEM), Rhoomening Souza Rodrigues (PSDB), Rodrigo Luz de Moraes (MDB), Osmar Vieira (PSDB), Rogério Medeiros (PSDB) e Patrick Mattos de Oliveira (MDB).

Crescido e com boa parte da juventude vivida em Laguna, Candemil explica que que nasceu na capital carbonífera por preocupação de sua mãe, Zulma Candemil (falecida em novembro de 2016). “Minha mãe teve um aborto [anterior] e preocupada comigo, que estava no ventre, foi para Criciúma me ter na casa de minha avó. […] Naquela época, as mulheres tinham que ficar muitos dias em casa até que as crianças fossem liberadas, mas depois pegou o trem e veio de volta para Laguna”, conta o prefeito.

O chefe do Executivo diz que vê o projeto legislativo com muita honra. “Que honraria maior poderia ter uma pessoa que dedicou sua vida, infância, juventude, maturidade, vida profissional… me dediquei tanto à Laguna”. Ouça:

Ex-secretária de Educação pode receber título

Outra futura candidata ao título de cidadã de Laguna é a ex-secretária municipal de Educação, Karmensita Cardoso, 41, nascida em Tubarão. Componente desde 1997 da rede estadual de ensino e com passagens por escolas particular, a professora esteve a frente da extinta Gerência Regional de Ensino (Gered) de Laguna entre os anos de 2014 e 2017.

A ideia de conceder a ‘cidadania lagunense’ à educadora também foi proposta por Adilson Paulino. “Karmensita é uma batalhadora pelo nosso município na área da educação, principalmente. Então, nada mais justo que possa receber esse título”, diz o vereador.

A última entrega do título ocorreu em 2018. Atualmente, além de Karmensita e Candemil – que aguardam aprovação da concessão, a Câmara já autorizou a entrega da honraria ao médico gaúcho Carlos Roberth Brittes Espíndola, que mora em Laguna há quase 30 anos, segundo histórico divulgado pelo Legislativo.

Sem entrega formal

O título de Cidadão Lagunense tradicionalmente é entregue em uma cerimônia formal, realizada no plenário da própria Câmara de Vereadores ou em um local especial, escolhido para o ato solene. Em 2020, com a pandemia do novo coronavírus, a concessão da ‘cidadania lagunense’ será modificada.

Sem a possibilidade de realizar eventos que causem aglomeração de pessoas para evitar uma contaminação pelo vírus, os vereadores ficarão responsáveis de entregar pessoalmente aos seus homenageados os títulos.