Foto: Luís Claudio Abreu/Agora Laguna

A Polícia Civil de Laguna, por intermédio da Delegacia de Polícia da Comarca (DPCo), deu cumprimento na tarde desta terça-feira, 3, ao mandado de prisão preventiva do suposto autor de furto em estabelecimento comercial de emplacamento de veículos, localizado no bairro Portinho, ocorrido no último dia 23.

Com o encerramento da investigação, a qual culminou no indiciamento do suspeito pelo crime de furto qualificado, bem como na recuperação de cerca de R$ 5 mil em itens subtraídos, o delegado de polícia, responsável pelo inquérito policial representou pela prisão preventiva.

A representação foi acolhida pela Vara Criminal da Comarca de Laguna, com a manifestação favorável do Ministério Público local. Após cumprimento do mandado, o preso foi encaminhado à Unidade Prisional Avançada (UPA) de Laguna.

Relembre o caso

O estabelecimento Laguna Placas localizado na avenida Calistrato Muller Salles, no bairro Portinho, teve o prédio invadido por um criminoso durante esse sábado, 23. O fato foi percebido durante à tarde, após um funcionário notar o local arrombado e todo bagunçado, por volta das 16h30.

Segundo apurado, vários objetos foram levados pelo bandido, como um computador, netbook, impressora laser da marca Brother, leitor de QR Code, televisão, cafeteira, purificador de água e vários outros produtos, de acordo com o proprietário.

Câmeras de monitoramento flagraram toda a ação do criminoso, já conhecido no meio policial por cometer outros delitos. Em rondas nas proximidades, equipes do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT), encontraram o suspeito na rua Júlio Maurício, onde foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil da cidade.

Em buscas em sua residência, foi encontrado o boné usado no crime, mas os produtos levados do estabelecimento ainda não foram recuperados. O suspeito usava tornozeleira eletrônica no momento da abordagem dos policiais.

No dia 25 de maio, em operação conjunta realizada pelas polícias Militar (PM) e Civil (PC) de Laguna foi recuperada parte dos objetos furtados da empresa. O local das apreensões não foi divulgado.

De acordo com a Polícia Civil, as equipes de investigação receberam a informação do possível local em que os objetos estariam sendo guardados. As guarnições foram até lá e visualizaram um homem saindo às pressas de uma casa abandonada. O suspeito foi abordado e confirmou que usou o imóvel para esconder os objetos furtados.

A polícia informou que recuperou no local parte das placas e que o homem foi levado para a delegacia e indicou outro ponto em que também havia escondido as chapas novas furtadas do estabelecimento. As placas eram novas, ou seja, sem numeração, e seriam comercializadas pelo criminoso.

Apesar dos objetos apreendidos e da confissão do crime – ocorrido no sábado, 23 –, o homem foi liberado.