Arquivo pessoal

Nelson Buss Filho, 58, líder comunitário da Madre, que morreu na manhã desta quinta-feira, 11, em um grave acidente registrado na marginal da rodovia BR-101, próximo do acesso à Bananal, comunidade do distrito de Ribeirão Pequeno, será sepultado na sexta-feira, 12.

Buss era uma figura muito conhecida na comunidade onde morava e também em toda região, sendo descrito como uma pessoa do bem, religioso e sempre alegre. “Perdemos um grande líder político e religioso. Foi um combatente das boas causas da Madre e região”, reconheceu o vereador Thiago Duarte (MDB), também residente no distrito.

Em 2012, ele entrou para a política concorrendo à uma cadeira na Câmara de Vereadores pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Recebeu 58 votos e ficou como 9º suplente da sigla naquela legislatura. Foi a única tentativa de se eleger a um cargo público.

O partido emitiu nota lamentando o falecimento. “Com muita tristeza recebemos a notícia do falecimento de Nelson Buss Filho […] [que] fez parte do rol de filiados do Partido dos Trabalhadores de Laguna, foi candidato a vereador na cidade e tinha esperança de viver em uma sociedade justa e igualitária”, diz o texto assinado pelo presidente da legenda, Nivaldo Rodrigues.

O velório de Nelson Buss Filho vai acontecer na capela mortuária da comunidade de Ribeirão Pequeno, a partir das 20h desta quinta-feira, quando está prevista a chegada do corpo. O sepultamento ocorre às 10h, no cemitério da mesma localidade. Segundo o padre Adelino Matildes, pároco de Cabeçuda, uma rápida celebração, meia-hora antes, será feita na igreja São Brás.

“Será restrita à família e algumas poucas pessoas, já que por causa das restrições não é permitido pela Vigilância Epidemiológica fazer aberta ao público. Mas, durante o velório, as pessoas tem oportunidade de fazer sua homenagem, respeitando a distância, máscara e sem aglomeração”, orienta o religioso.