Igrejas de Laguna voltarão a ter missas com fiéis após Corpus Christi

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 1,568 visualizações,  4 views today

Após quase três meses sem poder realizar celebrações religiosas devido aos decretos estaduais de restrição de convívio em virtude da pandemia do novo coronavírus, as igrejas de Laguna poderão voltar a realizar missas com fiéis a partir da próxima semana. O retorno, com várias normativas de prevenção ao contágio pelo vírus, foi anunciado na terça-feira, 2, pelo bispo de Tubarão, dom João Francisco Salm.

Salm reconheceu, em documento dirigido às igrejas, que o isolamento social fez com que a fé católica fosse valorizada de forma mais familiar. “Em nossos lares pôde reluzir a beleza da espiritualidade vivida e celebrada em família. Nada, porém, substitui a vida sacramental e litúrgica das comunidades, fonte e ápice da Igreja. Contudo, é preciso agir com prudência, adequado planejamento, empenho, coragem e esperança”, escreveu.

Veja o documento completo clicando aqui.

As determinações

No documento, fica estabelecido um limite máximo de 30% no interior das igrejas de acordo com a estrutura de cada local. Além disso, o uso de máscara e a higienização das mãos serão medidas obrigatórias. Nas portas das igrejas serão disponibilizados álcool em gel para todos e a retirada das máscaras pelos fiéis só será permitida durante a comunhão. “A situação que estamos experimentando não permite retorno à normalidade de antes. Requer que nos adequemos criativamente a ela, sem arrefecer a proteção, buscando um ‘novo normal'”, diz a nota.

A Diocese ainda pede para quem for do grupo de risco que priorize o isolamento social. Em Laguna, a Paróquia de Nossa Senhora dos Navegantes do Magalhães deve voltar a partir desta quinta-feira, 11. Já a Paróquia Santo Antônio dos Anjos, no Centro de Laguna retorna a partir do dia 15, após a festa do padroeiro.

Em contato, a matriz de Cabeçuda afirma que ainda deve se reunir para definir uma data específica para a volta. O pároco com a Coordenação do Conselho Paroquial de Pastoral deverá decidir sobre qual o melhor momento para voltar com as celebrações nas capelas.

Equipes de acolhida serão montadas para que auxiliem os fiéis no cumprimento das normas de proteção, além de afixar em lugares visíveis, cartazes orientando quanto às regras de higiene e de distanciamento. As pias de água benta devem estar vazias ou, se possível, sejam retiradas.

Corpus Christi

A partir do dia 11 de junho, a Festa de Corpus Christi, com a participação da Santa
Missa será permitida a um número maior de pessoas, inicialmente na igreja matriz, respeitada a exigência de não se ocupar além de 30% do espaço celebrativo. A recomendação para os fiéis que se encontram doentes ou que pertencem a grupos de risco é para que sigam em casa nesse primeiro momento.

 

Previous
Next