Fiscalização retira redes ilegais e apreende peixes em extinção pescados no rio Tubarão

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 508 visualizações,  4 views today

Operação conjunta da Polícia Militar Ambiental (PMA), Instituto do Meio Ambiente (IMA) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) realizada na noite de segunda-feira, 15, removeu redes ilegais e apreendeu peixes em extinção capturados nas águas do rio Tubarão. A ação faz parte do Plano de Ação Estadual de proteção ao Boto-pescador.

De acordo com a corporação, foram apreendidas três redes com aproximadamente 150 metros e encontrados cerca de 20 bagres-brancos, espécie que faz parte da lista de ameaças de extinção.

“Chamou bastante atenção a quantidade de bagres. Se flagrado o responsável que tivesse colocado a rede para capturar aquele bagre, a multa que aplicaríamos seria de R$ 10 mil por espécie. Teve uma rede com 11 peixes”, diz o comandante da PMA de Laguna, Fernando Magoga.

Os petrechos apreendidos passarão por processo de descaracterização e o peixe encontrado será doado, conforme novo regramento que a corporação passou a adotar quando recolhe pescados capturados ilegalmente. Saiba como funciona a doação, aqui.

Notícias relacionadas