Foto: Freestocks-photos/Pixabay

As apresentações musicais ao vivo, acústicas ou eletrônicas, realizadas em estabelecimentos de alimentação em Laguna, ficarão restritas a apenas um músico em Laguna. A determinação está inclusa em um decreto publicado nesta quinta-feira, 11, pela prefeitura municipal.

O documento é direcionado a restaurantes, bares, pizzarias, bistrôs, cafeterias ou casas de chás e sucos, lanchonetes, confeitarias e estabelecimentos semelhantes. O local também deve disponibilizar álcool 70% para o profissional e colocar uma barreira física acrílica que separe o músico do público.

A classe musical também foi duramente atingida com as medidas de restrição social, já que houve paralisação de muitos setores, como os bares e restaurantes, para evitar a propagação do coronavírus. “Passamos por momentos de muita dificuldade e apreensão. Até mesmo aqueles que complementam sua renda mensal com essa atividade estão apreensivos quanto ao retorno das atividades musicais em nosso município e região”, relata o músico lagunense Edgar Carvalho.

Para ele, apesar da grande expectativa do retorno ficará uma lacuna, já que a maior parte das apresentações são feitas por dois ou mais artistas. “Em nossa região, especificamente em nosso município, mais de 70% das apresentações ou melhor dos sets dos músicos, são duos, e aí como fazer? Contudo, essa regulamentação vem acalentar e trazer um novo horizonte para os músicos que com seu trabalho podem garantir o sustento de sua família”, comenta.

Em seu site, a prefeitura disse que permanece proibida a aglomeração de pessoas nos locais das apresentações. Se for flagrado um caso de descumprimento, medidas necessárias serão tomadas por parte das autoridades sanitárias, com imediata interrupção da apresentação, sem prejuízo das demais medidas cabíveis.