Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

Obra muito aguardada pela comunidade do bairro Barbacena, o acesso Norte tem dia e hora para ser finalmente inaugurado: 27 de junho (sábado), às 11h. A data de entrega oficial da obra para a população foi anunciada pelo prefeito Mauro Candemil (MDB) ao Portal Agora Laguna.

A pavimentação inicia no acesso da BR-101, em Barbacena, e se conecta à avenida João Marronzinho, no loteamento Laguna Internacional. Um trecho com cerca de 200 metros da rua Arno João Jerônimo (popular rua da Granja) também recebeu asfalto. Segundo a prefeitura, a obra custou R$ 6.132.030,89, com financiamento do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

Os trabalhos iniciaram em fevereiro e serão concluídos cerca de dois meses antes da previsão inicial que seria agosto. “Após 90 dias do início dos serviços, embora com alguns contratempos, a obra estará concluída sábado que vem. Hoje, estamos na parte final de colocação das marcações das sinalizações e no meio da semana provavelmente estará tudo pronto e em condições de inaugurarmos oficialmente no dia 27, que estamos prevendo”, disse Candemil. A obra foi executada pela empresa Qualidade, de Palhoça.

Na última semana, moradores do bairro fizeram protesto colocando pneus sobre os trilhos da Ferrovia Tereza Cristina (FTC) para expor o descontentamento com a companhia. Para a empresa, a região de Barbacena é considerada um pátio de manobra e isso impediria que o asfalto passasse sobre a linha férrea – a exemplo de cidades como Tubarão, que têm pavimentação e trilhos construídos em sintonia.

De acordo com Candemil, a obra poderia ter sido embargada se a prefeitura não respeitasse as margens dos trilhos, cobrindo-os com asfalto. Dos 5,3 quilômetros, apenas esse trecho de cerca de 34 metros não foi pavimentado. “A FTC entende que, a obra é importante para o desenvolvimento da região, mas se obriga, pelo que está estabelecido no contrato de concessão, firmado com a União, de salvaguardar a segurança da operação e da comunidade, ao longo de toda malha ferroviária”, justificou a empresa em nota.