‘Tomada de Laguna’ pode retornar em 2021

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 1,476 visualizações,  24 views today

Um dos espetáculos teatrais mais marcantes já realizados em Laguna, a Tomada de Laguna pode retornar em 2021. A encenação é organizada pelo Instituto Cultural Anita Garibaldi (CulturAnita), que recebeu autorização do governo federal, em março, para captação de recursos.

A peça foi apresentada pela primeira vez em 1999, quando foi lembrado o 150º ano da morte da heroína Anita Garibaldi e se converteu em um dos principais atrativos turísticos durante a baixa temporada na cidade juliana. O espetáculo relembra os fatos de 1839, quando os farroupilhas tomaram o porto de Laguna e transformaram a cidade na capital da República Catarinense, uma extensão da República Rio-grandense.

Segundo o instituto, a ideia é que sejam feitas cinco apresentações nos dois últimos finais de semana de julho em 2021, ano que será comemorado o bicentenário de nascimento da lagunense Anita Garibaldi.

O diretor do CulturAnita, Adílcio Cadorin, autor do texto original da Tomada, adianta que conversas com o poder público já são realizadas. “Iniciamos a busca de apoio institucional do governo de Santa Catarina e do município de Laguna com bastante antecedência”, antecipa. Algumas empresas nacionais também estão sendo procuradas.

O instituto pretende obter R$ 2.235.972,96, revertidos na forma de incentivo cultural através do Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac), ferramenta mantida pela Secretaria Nacional da Cultura (SNC), atualmente subordinada ao Ministério da Cidadania.

“Ainda temos muito a fazer, mas o primeiro grande passo foi dado”, resume a secretária-executiva do CulturAnita, Vanere Rocha Pires, que coordenou a elaboração do projeto. A Tomada de Laguna deve reunir mais de 400 atores, dezenas de cavaleiros, navios e muitos efeitos especiais. Nas edições anteriores, artistas nacionais como Werner Schünemann, Tarcísio Filho, participaram da peça. Também atuaram os atores Rodrigo Faro e Adriana Birolli, como protagonistas do evento, já com a coordenação do Grupo Teatral Terra e com o nome de ‘A República em Laguna’.

Cadorin comenta que o instituto tem acompanhado atentamente a pandemia do novo coronavírus e garante estar otimista de que a situação será controlada. “Acreditamos que até a data para realização do evento já estejam liberadas as limitações de público”, torce.

No ano passado, o CulturAnita editou uma peça relativa ao 170º ano da morte de Anita Garibaldi, que ocorreu ao ar livre resumindo a história da heroína catarinense.