Foto: Luis Claudio Abreu / Agora Laguna

O retorno das aulas nas instituições de ensino catarinenses, incluindo a Udesc, está distante, em virtude da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2). O Centro de Ensino da Região Sul (Ceres), situado em Laguna, optou pela internet como uma forma de driblar as restrições e garantir a continuidade de um de seus projetos de extensão mais procurados: o Cursinho Pré-vestibular Comunitário.

O curso foi adaptado para a realidade digital através da plataforma ‘Moodle’ da Udesc. O ambiente permite acesso à apostila, conteúdo das aulas e atividades das disciplinas de Matemática, Física, Química, Geografia, História, Biologia, Línguas Estrangeiras (Inglês e Espanhol), Gramática e Literatura.

“Nosso objetivo foi ajudar os cursistas a estudarem, mesmo a distância para se prepararem para o Enem e para os vestibulares que não foram cancelados. Percebemos que o projeto a distância pode continuar mesmo após a pandemia, pois ele representa uma economia já que não tem material impresso e pode atingir um número maior de cursistas”, descreve Ana Elise Inácio, coordenadora do projeto de extensão do Cursinho Pré-vestibular Comunitário.

De maneira complementar, o cursinho também tem um perfil na rede social Instagram (@cursinhoudesc), para interação com os alunos através de lives e compartilhamento de conteúdos e dicas.

A primeira turma iniciou na segunda-feira, 18, com os alunos que tinha sido selecionados em março, antes das paralisações provocadas pelos decretos estaduais de situação de emergências em virtude do coronavírus. “Essa turma terá 12 semanas de aula. Em agosto pretendemos abrir uma nova turma com mais vagas do que as oferecidas anteriormente”, antecipa Ana Elise.

O curso se tornou uma ferramenta fácil de acesso ao nível superior de ensino. Proporcionando a jovens e adultos, principalmente em situação de vulnerabilidade econômica, a oportunidade de se preparar gratuitamente para concursos vestibulares, principalmente os promovidos pela Udesc.

O projeto tem como docentes, os próprios alunos de graduação da universidade que são selecionados de acordo com a familiaridade que têm com as disciplinas e recebem uma bolsa de dez horas para atuarem no cursinho. “A inciativa também é um instrumento de informação para assessoramento dos participantes sobre cursos de graduação, universidades e isenções de inscrições dos vestibulares”, pontua a coordenadora.

Arte/Udesc