Governo de SC volta atrás e diminui contagem de mortes por coronavírus em Laguna

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 364 visualizações,  4 views today

Apesar de não ter nenhum registro confirmado de óbito pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) dentro do município, Laguna integra a lista do Governo de Santa Catarina de cidades com mortes causadas pela doença. Há dois dias, a Secretaria de Estado da Saúde informou que dois moradores tinham falecido em decorrência da Covid-19 e neste sábado, 16, voltou atrás e diminuiu o número.

Os casos de coronavírus, independente se forem pacientes confirmados ou mortos pela Covid-19, têm seus registros cadastrados no Ministério da Saúde (MS), conforme o local de moradia indicado no Cartão Nacional de Saúde (CNS) e não pela cidade onde a morte ocorreu. Essa metodologia foi adotada quando a pandemia começou a crescer velozmente no Brasil.

É por essa razão que o detento de Capivari de Baixo foi registrado inicialmente como um caso confirmado em Laguna. Quando foi preso, sua “moradia” passou a ser a Unidade Prisional Avançada (UPA) da cidade, como detalhou a secretária de Laguna, Valéria Olivier. Dias depois, ele teve a transferência para o regime domiciliar autorizada e a confirmação passou a ser contabilizada em Capivari de Baixo.

O uso desse modelo de registro fez com que a cidade de Laguna aparecesse no boletim do Estado na última quinta-feira, 14, com duas mortes. O governo, porém, corrigiu e moveu o registro de óbito de um homem de 89 anos para a cidade de Criciúma, na região carbonífera.

“Um dos óbitos que estava contabilizado como Laguna foi alterado para Criciúma, cidade onde residia a pessoa falecida. O endereço mais recente foi constatado após a investigação”, explica o boletim epidemiológico divulgado pela SES. A troca também diminuiu a estatística da cidade, de acordo com o governo estadual, que caiu de 15 para 14 confirmações. A informação foi verificada pelo Portal junto à assessoria de imprensa do Estado.

Essa não foi a única alteração do boletim. Vargem, município do Planalto Sul catarinense que tem menos de 2,6 mil habitantes, apareceu na sexta com o primeiro caso confirmado. Neste sábado, a informação foi corrigida e o contador para aquela cidade foi zerado.

Morte confirmada é de ex-morador de Laguna

Agora, com a nova atualização, a morte que aparece no boletim, como explicado pelo Estado, na última quinta-feira, é de um homem, de 52 anos, que tinha comorbidades e faleceu na Bahia. Se trata do caminhoneiro João Bento, natural de Pedras Grandes, mas que viveu boa parte da vida em Laguna e tinha familiares na cidade.

Bento residia há cerca de um ano no Ceará, conforme contaram familiares à reportagem do Portal Agora Laguna, mas provavelmente não tinha atualizado seu domicílio junto ao registro do CNS. O caminhoneiro iria até Recife e se sentiu mal durante a viagem. Foi levado imediatamente ao hospital, onde morreu no último dia 27 de abril.

Números de Laguna neste sábado

Sem novas confirmações neste sábado, o boletim epidemiológico de Laguna aponta que houve três notificações de casos suspeitas feitas em 24 horas. Também ocorreu o descarte de duas suspeitas, porém o número segue alto: nove pessoas aguardam resultado de exame do Lacen.

O município tem ao todo 15 confirmações, a mais recente foi feita no dia anterior e é de um homem, morador do bairro Esperança, que tem 52 anos e está em casa, bem de saúde.

Em Santa Catarina, 4.678 pacientes tiveram teste positivo para Covid-19, dos quais 2.651 já se recuperaram e 1.946 estão em acompanhamento. Desde o início da pandemia, 81 mortes foram causados pelo coronavírus. Os números colocaram a taxa de letalidade no estado em 1,73%. O dados são deste sábado.

Divulgação/PML

Previous
Next