Foto: Luis Claudio Abreu/Agora Laguna
 

Esposas e familiares de presos que estão reclusos na Unidade Prisional Avançada (UPA) de Laguna encaminharam à Redação do Portal Agora Laguna reclamações de que os detentos estariam vivendo em péssimas condições. Os relatos apontam para a disponibilização de apenas duas refeições e a falta de acesso a produtos de higiene básica.

“Tenho um familiar cumprindo sentença na UPA e estão deixando os detentos sem alimento e sem materiais de higiene. São pessoas que erraram, porém estão pagando pelos seus erros, mas são humanos sendo tratados como pessoas insignificantes. A UPA está liberando só as refeições como almoço e janta”, relatou uma familiar.

As informações teriam sido repassadas aos familiares por detentos liberados. O Portal Agora Laguna procurou a administração prisional para verificar a situação das pessoas detidas, que cumprem pena na unidade.

Segundo o diretor Milton Rech, a falta de alimentos não é real. “Inclusive após o jantar, os internos recebem mais uma refeição – pão com café quentinho – sendo que a garrafa com café permanece na cela”, garante o administrador. No início do mês, um dos presos trazidos para a UPA e que agora cumpre prisão domiciliar em Capivari de Baixo teve o diagnóstico positivo para coronavírus e desde então, o prédio tem sido sanitizado semanalmente.

Rech frisa que a pandemia proibiu que fossem feitas visitas presenciais e os produtos de higiene pessoal, que eram levados à UPA pelos parentes não puderam mais ser recebidos, para evitar possível contaminação.

Uma alternativa, porém, foi encontrada: uma reunião entre uma comissão de advogados da OAB e o Conselho da Comunidade comunicaram à administração e também às famílias, que farão doação de frascos de desodorante para os detentos. Essa decisão ocorreu na última semana e já foi iniciada.