Divulgação

Um quarto envolvido no duplo homicídio registrado há dois meses na Praia do Sol foi detido nesta quarta-feira, 6, pela Divisão de Investigação Criminal (DIC). A operação, que levou o nome do balneário da região Norte de Laguna, cumpriu também mandados de busca e apreensão. A prisão ocorreu no interior de um posto de combustível no bairro Portinho.

O preso tem 26 anos e mora no bairro Mato Alto. Os policiais apuraram que ele faz parte de organização criminosa atuante no estado e que teria sido o responsável pelo fornecimento da arma de fogo utilizada pelos demais investigados no crime.

Após as medidas cautelares serem analisadas e deferidas, foi possível identificar e chegar ao paradeiro do criminoso. As duas fases da investigação foram cumpridas em 7 e 10 de abril em algumas cidades da região, como Tubarão e Imbituba.

Conforme as investigações policiais apontaram, as vítimas Anderson Barroso, de 23 anos, e Willian Braz, de 24, naturais de Portão (RS), pertenciam a uma organização criminosa gaúcha, que tinha divergências com outra facção catarinense.

Os dois se envolveram em um homicídio no município gaúcho em dezembro de 2019 e fugiram para Santa Catarina, se escondendo em Tubarão. Ambos eram monitorados por integrantes do grupo criminoso catarinense, que estudava e planejava o momento mais oportuno para executá-los. A Polícia Civil considera a investigação como encerrada.

Anderson (E) e Willian (D) foram encontrados nesta manhã sem vida – Foto: Arquivo Pessoal e Luís Claudio Abreu/Agora Laguna

Crime

De acordo com a DIC, os dois gaúchos com intenção de participar de uma grande venda ilegal de drogas, foram na noite de 7 de março à Praia do Sol, onde foram executados com aproximadamente nove disparos de arma de fogo de calibre .380. Os corpos foram encontrados na manhã do dia seguinte.

Os supostos fornecedores pertenciam à organização criminosa e simularam a venda para servir de emboscada. As vítimas foram levadas para uma área de difícil acesso e movimentação de pessoas, em meio à praia deserta, para serem mortas.

Um dos homens foi encontrado fora do veículo, com marcas de tiro cabeça. A vítima tem passagens pela polícia por homicídio e ocultação de cadáver.

O segundo homem morreu no banco do motorista, também alvejado com tiros. Ele seria o dono do automóvel, conforme apurou a reportagem do Portal Agora Laguna no local do crime. Algumas buchas de cocaína foram encontradas, além de munição.