Foto: Reuters

Após quase duas semanas desde a última confirmação, a prefeitura de Laguna informou neste domingo, 31, que o teste de um morador da cidade deu positivo para a contaminação pelo coronavírus. Os dados constam em boletim epidemiológico divulgado nesta noite.

O município não divulgou o perfil do paciente que teve a confirmação de contaminação pelo vírus. A última confirmação tinha ocorrido em 18 de maio, com dois pacientes moradores do Farol de Santa Marta e Barbacena, que já estão curados.

Ainda de acordo com o boletim da prefeitura, foram descartadas sete suspeitas em 24 horas. Há apenas uma pessoa aguardando resultado de teste feito pelo Lacen.

Os outros 17 casos de coronavírus confirmados na cidade estão curados. Ao todo, 202 notificações já foram feitas e 183, foram descartadas.

SC tem 9 mil casos neste domingo

Santa Catarina chegou neste domingo á 9.037 pacientes com teste positivo para Covid-19, dos quais 5.207 já estão recuperados e 3.687 permanecem em acompanhamento. O coronavírus já causou 143 mortes no estado desde o início da pandemia. Com isso, a taxa de letalidade é de 1,58%.

Entre as mortes estão: dois homens de 85 anos, sem comorbidades; e uma mulher de 70 anos, de Itajaí, um homem (88) de Joinville, um homem (52) de Xaxim, uma mulher (43) de Concórdia, e um homem (80) de Chapecó, todos estes cinco casos com comorbidades.

O número de municípios com casos confirmados é 216. As cidades de Cunhataí e Dona Emma foram incluídas na lista. No topo está Chapecó, que contabiliza 906 casos. Na sequência, aparecem Concórdia (892), Florianópolis (679), Blumenau (616), Itajaí (433), Joinville (416), Balneário Camboriú (390), Criciúma (384), Navegantes (247) e Tubarão (164).

Brasil

Os dados deste domingo indicam que no Brasil, as Secretarias estaduais de Saúde registraram 29.101 mortes provocadas pela Covid-19 e 506.708 casos confirmados da doença em todo o país. O Brasil é atualmente o segundo país com mais casos confirmados de Covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos (que tem 1,7 milhão de casos). Os números são do balanço global da universidade norte-americana Johns Hopkins.

Divulgação/PML