Foto: Sandra Maciel/ Agora Laguna

Mesmo durante o período de isolamento social, baseado no decreto estadual, o Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) segue atuando no acompanhamento e fiscalização na região litorânea e no atendimento veterinário aos animais.

No último domingo, 26, a equipe da Udesc recebeu um acionamento para monitorar uma tartaruga viva na lagoa de Imaruí, localidade de Caputera. A equipe técnica foi até o local para fazer uma avaliação clínica do animal. Tratava-se de uma tartaruga-verde (Chelonia mydas). Segundo a médica veterinária Nicole Nigro, “o animal tinha um escore corporal ótimo, estava muito responsivo, a respiração era normal e não apresentava sintomas de afogamento’’.

De acordo com a nota do projeto, foi tomada a decisão de levar a tartaruga para o Molhes da Barra, no Mar Grosso, já que a praia se encontrava vazia, devido a quarentena preventiva ao coronavírus.

Considerando que não foi possível aplicar o brinco de identificação no animal, a equipe optou por fotografar a região da cabeça demarcando o padrão de placas como forma de identificar o animal.

Já na lagoa em Cabeçuda, uma tartaruga da mesma espécie também foi encontrada. A equipe do PMP BS/Udesc foi ao local e decidiu por levá-la até a unidade de estabilização. “Ela já foi tratada e aguarda melhoria de alguns parâmetros clínicos para ser transferida ao Projeto Tamar em Florianópolis e posterior soltura se tudo der certo. Estamos apenas nos organizando quanto aos procedimentos de transporte e segurança”, afirma o coordenador Pedro Castilho.

Muitas vezes a equipe da Udesc, responsável pelo trecho 1 recebe acionamentos via telefone, sobre animais vivos nas praias. Em alguns casos o animal está encalhado em um local onde o fluxo de pessoas é numeroso, porém não apresenta complicações clínicas e não precisa ser levado à Unidade de Estabilização de Fauna Marinha, instalada em Laguna.

Em situações como esta, após a avaliação do animal, a equipe técnica realiza a translocação de uma praia movimentada para uma outra sem fluxo de pessoas, evitando gerar estresse ao animal, tanto no transporte como na permanência.

Divulgação / PMP BS Udesc

Saiba mais

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no polo pré-sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.

Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.

Caso encontre algum animal marinho vivo ou morto, entre em contato com o projeto pelo telefone 0800 642 3341.