Foto: PM Pescaria Brava/Divulgação

Presos pela polícia na última quarta-feira, 8, a dupla de assaltantes apontada como responsável pelo roubo a um motorista de ônibus e a um mercado na divisa entre Laguna e Pescaria Brava foi liberada no mesmo dia.

Um áudio que circula em grupos de WhatsApp dizia que a Justiça teria determinado a soltura com argumento de não poder prender em virtude da pandemia do coronavírus. A informação não procede.

Segundo a Polícia Civil, a dupla criminosa foi levada para a Central de Polícia de Laguna e foi liberada pelo delegado plantonista já que não havia elementos suficientes para a configuração e lavratura da prisão em flagrante. Todavia, os depoimentos foram colhidos e foi instaurado inquérito policial.

Para ser detida e levada à uma unidade prisional, a pessoa precisa ter sido flagrada cometendo o crime ou ser alvo de uma ordem judicial que determine a necessidade de prisão.

A captura dos dois ocorreu baseada nas características dos crimes cometidos: assalto à mão armada e fuga em uma motocicleta de cor vermelha. A descrição feita pelo dono do mercado levou as guarnições à casa de um dos suspeitos, onde a prisão ocorreu. Os dois já eram conhecidos do meio policial de Pescaria Brava.

No local, os agentes encontraram uma Honda CG 125 Today com banco de Honda 125 ML, indicando que era adaptada com partes de muitas outras motos, inclusive com motor que era de uma Honda CG 150. As buscas feitas na residência resultaram na localização de  peças de motocicletas diferentes, inclusive partes de uma Honda CG 150, furtada há pouco mais de uma semana.

Os crimes da dupla aconteciam na região de Ponta de Laranjeiras. Além do furto da moto, eles teriam feito, segundo a PM de Pescaria Brava, o assalto a um entregador de pizzas em Bananal, do roubo ao ônibus que transportava profissionais da saúde, em Cabeçuda. Os casos passarão por investigação.

Foto: PM Pescaria Brava/Divulgação