Foto: Luis Claudio Abreu/Agora Laguna

Uma plataforma digital para auxiliar a população a saber se deve ou não procurar atendimento médico ao apresentar sintoma semelhante ao do contágio pelo novo coronavírus foi lançada pelo Governo de Santa Catarina. No primeiro dia, quase 2 mil acessos de triagem foram feitos no sistema.

A ferramenta, além de sanar dúvidas, vai ajudar o Estado a mapear o comportamento do coronavírus em solo catarinense. A plataforma organiza as triagens e, de modo anônimo, faz uso da localização dos registros para identificar regiões que possuem concentração maior de suspeitas.

De acordo com o governo, relatórios são gerados a partir destes dados e poderão servir como ferramenta estratégica. “Esta é mais uma ação do governo do Estado voltada a possibilitar a população melhor entendimento sobre a pandemia causada pela Covid-19, em especial sobre os sintomas mais prevalentes”, observa o secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino.

O sistema catarinense foi desenvolvido pelo setor de Inovação do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) do estado, a partir de uma ideia sugerida pelo comando-geral da corporação. “Inicialmente as pessoas podem ter dúvidas sobre como agir, já que há sinais muito parecidos com uma gripe comum e nem sempre é o caso de se procurar atendimento médico presencial”, detalha o tenente Michel Pires, desenvolvedor da ferramenta.

Passo-a-passo

A plataforma pode ser acessada pelo site triagem.coronavirus.sc.gov.br. O usuário digita os dados pessoais e endereço e, no sistema, vai descrever a situação e sintomas e será orientada sobre qual providência tomar.

Caso seja confirmada a suspeita, a ferramenta indicará a pessoa o que ela deve fazer, como permanecer na sua residência em isolamento seguindo as orientações repassadas, ligar para a central telefônica indicada para averiguar a sua situação ou procurar uma unidade de atendimento.

A partir do endereço cadastrado, o sistema informa qual o telefone da central de atendimento mais próxima, além de qual unidade de saúde ela deve procurar. “Além de prestar um serviço à população, a triagem on-line ajuda a não sobrecarregar o sistema de uma única central telefônica ou de uma só unidade de saúde”, frisa Pires.

Paralelo à plataforma de triagem, o governo também liberou à população um site que reúne as informações sobre medidas restritivas adotadas pelo Estado e espaço para sanar dúvidas referentes à Covid-19. Dúvidas sobre os serviços que podem abrir ou estão proibidos também podem ser sanadas por meio do aplicativo PMSC Cidadão.