Foto: Elvis Palma/Agora Laguna/Arquivo

Nova portaria publicada nesta quarta-feira, 1º, pelo governo catarinense autorizou a partir de quinta-feira, 2, o retorno das atividades de construção civil no território estadual. As obras estavam paradas desde 17 de março e apenas os trabalhos contratados pelo poder público puderam seguir trabalhando.

“Nós concluímos que havia um tratamento desigual e precisávamos distensionar o setor da construção civil. A decisão vai nesse sentido. As empresas precisarão respeitar as normas estabelecidas pelo governo do Estado. A retomada gradativa das atividades precisa ocorrer de forma segura e as reuniões do Núcleo Econômico nos levam a ter mais estabilidade na tomada das decisões”, justificou o governador Carlos Moisés da Silva (PSL).

O governo vê a liberação como um tratamento igualitário ao setor da construção civil, já que as obras públicas tinham sido retomadas no começo da semana. Porém, para a volta ao serviço, as empresas devem respeitar as normas de distanciamento social e de liberação do trabalho de pessoas do grupo de risco.

A liberação ocorreu após reunião com a Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) nesta tarde. “Estamos buscando um equilíbrio das ações. As condições sanitárias serão respeitadas e todas as decisões preservarão a saúde dos catarinenses, com intensa fiscalização”, disse o secretário da Casa Civil, Douglas Borba, ao avaliar a portaria publicada nesta quarta.

Outros serviços

A normativa do Estado autorizou funcionamento dos estabelecimentos comerciais de materiais de construção, ferragens, ferramentas, material elétrico, cimento, tintas, vernizes e materiais para pintura, mármores, granitos e pedras de revestimento, vidros, espelhos e vitrais, madeira e artefatos, materiais hidráulicos, cal, areia, pedra britada, tijolos e telhas.

A portaria permite ainda a atividade de corretores de imóveis, desde que o atendimento seja individual e por agendamento e que o estabelecimento permaneça de portas fechadas, devendo observar as regras normativas.