Missas em Laguna continuarão sem a presença de fiéis

A publicação de portaria, no começo da semana, liberando a realização de celebrações religiosas, não vai alterar o cenários das missas da Igreja Católica em Laguna. O bispo Dom João Francisco Salm, da Diocese de Tubarão, oficializou orientação para as paróquias da sua jurisdição recomendando que as missas permaneçam sem a realização presencial.

Dentre as orientações para receberem celebrações as igrejas devem ter apenas 30% de ocupação da capacidade total, os fiéis devem se sentar distantes a cerca de um metro e meio, incluindo ainda as orientações de higienização (máscara e álcool em gel), entre outras.

“Mais exigente ainda, o fato de não poderem ir pessoas acima de 60 anos, ou com doenças como diabetes, cardíacos, gestantes, etc. Como nós vamos controlar isso? Se houver fiscalização pode se abrir um processo”, apontou Salm, em entrevista à Rádio Tubá AM, na manhã desta quarta-feira, 22, onde avaliou alguns dos pontos como impraticáveis. A portaria exige ainda que as comunhões sejam feitas com hóstia pré-embalada.

O religioso reforçou que as paróquias devem continuar com as celebrações por meios alternativos, como TV e rádio. “Nós temos saudades. Gostaríamos de ter todos na igreja, celebrando todos os fins de semana. Porém, de que adianta ter tudo isso agora e provocar uma contaminação, mortes… e depois que tudo isso passar não poder se encontrar com todos, porque partiram? Vamos continuar, sim, com as celebrações pela TV, rádio, e organizando nas paróquias o trabalho social”, finalizou.

Em Laguna, a paróquia Santo Antônio dos Anjos tem transmitido as missas pela internet e através da Rádio Difusora. Nossa Senhora dos Navegantes também apostou na celebração em live no Facebook, assim como a capela Santa Terezinha (Mar Grosso). A paróquia São Pedro Apóstolo (Cabeçuda) e Santa Bárbara (Caputera) também fizeram experiências de transmissão semelhante.

Notícias relacionadas